Autismo na adolescência: Entenda o que é preciso ficar de olho e qual a diferença para um neurotípico!

Autismo na adolescência: Entenda o que é preciso ficar de olho e qual a diferença para um neurotípico!
Paulinha Psico Infantil

Paulinha Psico Infantil

Olá, sou a Paulinha, psicóloga infantil com foco em transtornos do neurodesenvolvimento. Crio conteúdos na internet desde 2015 e ajudo milhares de mães e outras profissionais da área todos os dias aqui e em minhas redes sociais.

A adolescência é uma fase de transição complexa para qualquer indivíduo, mas para aqueles no espectro do autismo, essa etapa pode ser ainda mais desafiadora. As pessoas que sofrem com autismo na adolescência enfrentam uma série de desafios e oportunidades únicas, intrínsecas ao TEA.  

A adolescência e as mudanças para a pessoa com autismo

A adolescência é um período marcado por mudanças significativas no desenvolvimento físico, cognitivo, social e emocional. Essas mudanças podem afetar de maneira única aqueles que se desenvolvem com autismo na adolescência. Além dos desafios típicos dessa fase, que são muitos, como a busca por independência e a construção da identidade, esses jovens podem lidar com questões adicionais relacionadas ao autismo.

Uma das características mais marcantes do autismo na adolescência é a dificuldade na interação social e na compreensão das nuances das relações interpessoais que envolvem o adolescer, participar de grupos, ter amigos e estabelecer relacionamentos, indiferentemente da idade, já que a fase pode ser vivenciada antecipadamente ou tardiamente, a depender das circunstâncias.

Durante a adolescência, quando as amizades e os relacionamentos românticos começam a ganhar importância para a criança, os adolescentes com autismo podem se sentir sobrecarregados pela alta complexidade dessas interações sociais e pela ausência de “regras lógicas”.

Desafios únicos?

1. Compreensão das normas sociais: A adolescência é uma época em que as normas sociais se tornam mais e mais complexas, e o autismo na adolescência pode trazer dificuldades maiores para entender as sutilezas dessas regras não-escritas, não ditas e até mesmo não compartilhadas entre os próprios adolescentes. Um fato delicado que pode resultar em situações sociais desconfortáveis e no isolamento de certos indivíduos.

2. Intensificação da restrição dos interesses: Pessoas com autismo têm interesses intensos e restritos em áreas específicas, em alguns casos que os acompanham desde o início da infância. Durante a adolescência, esses interesses podem se intensificar ainda mais, o que pode fazer com que os adolescentes se sintam isolados de seus colegas.

3. Ansiedade social: A ansiedade social é parte comum do quadro de autismo na adolescência devido às dificuldades na interpretação das atividades sociais, que envolvem outras pessoas. Pessoas autistas podem se preocupar excessivamente com o que os outros pensam deles e podem evitar situações sociais desafiadoras, complexas ou que as deixem vulneráveis. 

4. Transições escolares e de vida: A transição para o ensino médio e, posteriormente, para a vida adulta, pode ser especialmente complicada para adolescentes com autismo. Eles podem ter dificuldade em lidar com as mudanças na rotina, novos ambientes e expectativas acadêmicas e profissionais mais complexas, com demandas maiores.

5. Compreensão das emoções e regulação emocional: Muitos adolescentes com autismo têm dificuldade em entender e expressar emoções. Isso pode levar a desafios na comunicação emocional com colegas e familiares.

Autismo na adolescência: Entenda o que é preciso ficar de olho e qual a diferença para um neurotípico!

As conquistas dos adolescentes com autismo

Embora a adolescência possa trazer desafios significativos, também é uma época de crescimento e desenvolvimento para aqueles que convivem com o autismo na adolescência

Eles podem alcançar várias conquistas notáveis, que devem ser reconhecidas por nós, pessoas fora do espectro:

Desenvolvimento de habilidades sociais: Com o apoio adequado, muitos adolescentes com autismo podem melhorar suas habilidades sociais e aprender estratégias para interações mais bem-sucedidas com seus pares.

Inclusão escolar: Adolescentes com autismo frequentam escolas regulares e participam de programas de inclusão, o que pode proporcionar a oportunidade de aprender em um ambiente diversificado e interagir com colegas neurotípicos com frequência.

Desenvolvimento de interesses únicos: Os interesses restritos podem se tornar uma fonte de paixão e sucesso para adolescentes com autismo. Eles podem desenvolver habilidades excepcionais em áreas específicas e encontrar oportunidades de carreira relacionadas a esses interesses.

Independência crescente: À medida que amadurecem, muitos adolescentes com autismo trabalham na conquista da independência em atividades da vida diária, como cuidados pessoais e habilidades de autocuidado.

Participação em terapia e apoio: A adolescência é uma época em que muitos adolescentes com autismo continuam a receber terapia e apoio, o que pode ajudar significativamente em seu desenvolvimento.

O apoio não pode ser deixado na infância!

O apoio adequado desempenha um papel crítico no bem-estar e no sucesso durante períodos cruciais daqueles que convivem com o autismo na adolescência. Existem momentos que serão vivenciados de formas inesperadas e particulares pelo adolescente diagnosticado com TEA.  

Escolher a escola certa e garantir que a equipe escolar esteja bem informada sobre quais as necessidades e demandas gerais do autismo na adolescência irá auxiliar para que haja uma integração natural, de acordo com a realidade da pessoa diagnosticada e evitar que hajam decisões baseadas em achismos ou senso comum, por melhor que sejam as intenções e tentativas dos profissionais da educação.

O aconselhamento psicológico durante o adolescer pode ajudar a lidar com a ansiedade social e a compreender suas emoções, planejar cuidadosamente as transições entre as etapas, fases e tentativas. Principalmente as permanentes, que terão impacto nas mudanças que virão com a vida adulta, um apoio essencial para garantir um ajuste suave.

Assim como o apoio da família é fundamental. Pais e cuidadores podem aprender estratégias para ajudar seus filhos a navegar pelos desafios da adolescência da melhor maneira possível.

Autismo na adolescência: Entenda o que é preciso ficar de olho e qual a diferença para um neurotípico!

Inclusão e aceitação

A sociedade desempenha um papel fundamental na criação de um ambiente inclusivo e acolhedor para adolescentes com autismo. É importante promover a aceitação e a compreensão, reduzir o estigma e garantir que esses jovens tenham acesso a oportunidades educacionais e sociais.

Além disso, as amizades e relacionamentos com pares desempenham um papel importante no bem-estar dos adolescentes. Incentivar a inclusão e a amizade entre adolescentes com autismo e seus colegas neurotípicos pode enriquecer as vidas de todos os envolvidos.

A autodeterminação e o futuro do autista: 

À medida que os adolescentes com autismo entram na vida adulta, a promoção da autodeterminação é fundamental. Processo que envolve ajudá-los a desenvolver habilidades de tomada de decisão, independência e advocacia própria. 

Com o apoio adequado, muitos adolescentes com autismo podem alcançar objetivos significativos e levar uma vida plena e satisfatória. Você pai, ou mãe, pode conferir maiores informações sobre como ajudar o seu filho no meu blog para pais

Com o apoio adequado da família, escola, terapeutas e comunidade, eles podem superar obstáculos e alcançar conquistas notáveis. A inclusão e a aceitação desempenham um papel fundamental na promoção do bem-estar desses jovens e na construção de um futuro brilhante. 

Por esta razão eu uso nas minhas redes sociais (TikTok, YouTube, Instagram e Facebook) para divulgar as melhores e mais atuais práticas que a psicologia oferece! 

Compartilhe esse conteúdo
WhatsApp
Facebook

Tópicos do Conteúdo

Conteúdos que você também pode gostar
Calandar (2)
27 de dezembro de 2023
Identificar os primeiros sintomas de...
Calandar (2)
23 de dezembro de 2023
Antes de nos aprofundarmos um...
Calandar (2)
21 de dezembro de 2023
De acordo com o Centro...
Calandar (2)
17 de dezembro de 2023
Autismo severo como lidar é,...
Calandar (2)
11 de dezembro de 2023
A musicoterapia para autismo é...
Calandar (2)
9 de dezembro de 2023
O Transtorno do Espectro Autista...
Calandar (2)
1 de dezembro de 2023
Para responder a questão “autismo...
Calandar (2)
30 de novembro de 2023
O Transtorno do Espectro Autista...

Newsletter: Receba Notícias e Conteúdos

Receba as novidades do mundo da Terapia Infantil toda semana!

Jornada Terapeuta Infantil de Sucesso

Aprenda a se desenvolver mais como terapeuta infantil, como lotar sua agenda e fazer a gestão do seu consultório do zero.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Digite o que procura abaixo