O que fazer na psicologia infantil 2 a 3 anos?

psicologia infantil 2 a 3 anos - mulher brincando com bebê
Paulinha Psico Infantil

Paulinha Psico Infantil

Olá, sou a Paulinha, psicóloga infantil com foco em transtornos do neurodesenvolvimento. Crio conteúdos na internet desde 2015 e ajudo milhares de mães e outras profissionais da área. Quer conversar comigo? Só deixar um comentário no final do conteúdo.

A infância é uma das fases mais importantes de nossas vidas. É nesse período em que as crianças estão desenvolvendo habilidades cognitivas importantes para a vivência diária e a sociabilidade. Nesse sentido, entende-se a importância do trabalho de psicologia infantil 2 a 3 anos.

Naturalmente, até os dois anos de idade os bebês já começaram a desenvolver certas capacidades importantes, como as primeiras palavras, os primeiros passos, aprendem a interagir socialmente com outros adultos e crianças, etc.

Mas, ao mesmo tempo que elas desenvolvem essas capacidades importantes, elas também passam a buscar entender “como funciona o mundo” e começam a questionar com mais frequência as atividades das pessoas de seu convívio social. Além disso, dos 2 aos 3 anos a criança está passando por uma fase onde os sentimentos e emoções se afloram mais do que em outras épocas.

É justamente por isso que, por volta dessa idade, é comum os profissionais da área de psicologia infantil 2 a 3 anos categorizar essa idade como a “adolescência dos bebês”. Justamente por essas mudanças no desenvolvimento, atrelado a busca por conhecimento e exploração da vida ao seu redor, as crianças acabam apresentando comportamentos que podem ser desafiadores.

É por volta dessa idade que as birras se intensificam, as crianças não atendem às solicitações dos pais, ficam irritadas com maior facilidade, não obedecem, apresentam comportamentos inadequados, tem crises de choro, apresentam mais birras e menor tolerância à frustração.

São esses comportamentos, inclusive, que fazem com que muitos pais procurem profissionais de psicologia infantil 2 a 3 anos, pois não sabem como lidar com essas mudanças comportamentais.

Como funciona a atuação do psi na psicologia infantil 2 a 3 anos

criança com medo segurando urso de pelúcia

Dessa maneira, o psicólogo infantil pode ter um papel fundamental para trabalhar essas mudanças comportamentais, principalmente quando esses comportamentos se tornam frequentes e acabam fugindo totalmente do controle.

A psicologia infantil 2 a 3 anos trabalha, essencialmente, com a orientação de pais + psicoterapia. Mas o que é isso?

Bom, quando falamos de psicoterapia para adultos, normalmente esse termo está relacionado ao trabalho de problemas psicológicos importantes, que acabam atingindo de forma bastante impactante na vida das pessoas, como a ansiedade, depressão, dificuldades de relacionamento social, entre outros.

Para psicologia infantil 2 a 3 anos a ideia é um pouco diferente. Naturalmente é mais difícil uma criança apresentar sintomas de depressão. Porém, os sentimentos e emoções das crianças dessa idade, especialmente daquelas que estão precisando de atendimento, estão muito confusos e aflorados.

Nesse sentido a ideia da psicologia infantil 2 a 3 anos ou psicoterapia é trabalhar justamente esses pontos, visando auxiliar as crianças para que elas consigam expressar seus sentimentos e emoções.

A função do psicólogo é identificar situações em que os sentimentos se intensificam, gerando problemas como as birras e as crises de choro. Quando essas situações são identificadas, os psicoterapeutas têm de trabalhar, de acordo com os conhecimentos que ele possui, para que a criança possa identificar esses conflitos, aprendendo a lidar cada vez melhor com eles.

A importância do brincar

psicologia infantil 2 a 3 anos - criança brincando com mulher

Por se tratar de crianças, o atendimento deve ter um direcionamento específico, diferentemente da psicoterapeuta adulta onde o diálogo funciona de maneira mais eficaz. As crianças de 2 a 3 anos ainda estão em desenvolvimento, muitas delas não conseguem se expressar, nem formar frases completas. 

É muito comum, por exemplo, que as crianças se isolem e brinquem com seus brinquedos para não ter que interagir com outras pessoas, pois só nessas brincadeiras elas acabam se sentindo confortáveis e seguras. 

Nesse sentido que entra a “ludoterapia”. De modo geral, a ludoterapia é justamente a técnica aplicada na psicoterapia que utiliza jogos e brincadeiras como forma de atendimento das crianças, podendo ser fundamentais para que os terapeutas de psicologia infantil 2 a 3 anos consigam atingir os objetivos com seus pacientes dessa idade.

Portanto, uma das maneiras mais interessantes para lidar com esse atendimento é utilizando o brincar para ajudar as crianças a conseguirem resolver seus conflitos.

Por conta dessa escassez de comunicação entre a criança e os adultos, seja os pais ou psicólogos, ela acaba se apegando justamente a brinquedos e brincadeiras para poder se expressar. As brincadeiras ajudam a explorar a criatividade, o imaginário e são campos em que as crianças se sentem seguras e mais tranquilas.

Como podemos usar o brincar para ajudar nossas crianças

criança brincando com adulto

É através da brincadeira que as crianças conseguem trabalhar e simular situações vividos no seu dia a dia, ajudando a expressar emoções em relação a essas situações. Com isso, as crianças conseguem, mesmo sem uma comunicação direta com o psicólogo, expressar e encarar medos e angústias, ajudando a resolver conflitos internos importantes.

O trabalho de terapeutas de psicologia infantil 2 a 3 anos é justamente encontrar quais são as brincadeiras que refletem as situações vividas no cotidiano de cada paciente para que ele possa se expressar. 

Nem sempre é necessário direcionar a criança para uma brincadeira específica, mas para isso é fundamental ter uma gama variada de opções para que a criança possa escolher a que se mais identifica.

O brincar pode ajudar a desenvolver também o raciocínio, a atenção, a imaginação e a criatividade. Por isso, explorar brincadeiras e jogos que estimulem essas áreas também pode ser importante.  

Em casos específicos, em que o psicólogo encontra um “problema” particular no comportamento da criança, como o Transtorno desafiador opositivo (TOD), é possível selecionar jogos e brincadeiras que se adequem a essa situação da criança.

Leia também sobre marcos do desenvolvimento e autismo, nesses textos do link.

Independente da situação, a ideia é que, para ajudar as crianças em consultas de psicologia infantil 2 a 3 anos, que o terapeuta disponha de ideias, conhecimentos e uma grande variedade de brincadeiras para que possa ser trabalhado o desenvolvimento da criança em diversos campos e áreas, visando, naturalmente, a melhora na expressão dos sentimentos e emoções de cada indivíduo.

A orientação aos pais de crianças de 2 a 3 anos

criança fazendo brincadeiras lúdicas

Claro, nesse processo de desenvolvimento e controle de emoções e conflitos das crianças, os pais têm um papel fundamental, pois são os principais responsáveis pelas crianças e são as pessoas com que os pequenos passarão mais tempo de seu dia ao lado.

Nesse sentido, é dever também do terapeuta de psicologia infantil 2 a 3 anos orientar os pais para que eles consigam manter o processo de tratamento que está sendo realizado no consultório.

Ou seja, se um psicólogo observa que uma determinada brincadeira ou atividade faz com que a criança consiga se expressar melhor, se sentindo mais tranquila enquanto efetua essa atividade, o psicólogo deve orientar os pais para que eles explorem essa brincadeira ou outra que seja semelhante e que também deixará a criança à vontade.

Além disso, outra orientação importante é para que os pais observem como as crianças estão se comportando no dia a dia, tanto dentro de casa, como nas relações com outros familiares e amigos.

Essas informações podem ser fundamentais para que os psicólogos de psicologia infantil 2 a 3 anos consigam ter novas ideias de atividades para ajudar a acelerar esse processo de resolução de conflitos que geram birras e comportamentos inadequados nas crianças dessa idade.

Conclusão sobre psicologia infantil 2 a 3 anos

A psicologia infantil para crianças de 2 a 3 anos pode ser muito importante para que as crianças consigam melhorar seu desenvolvimento durante essa etapa da vida. É comum que, por estarem passando pela chamada “adolescência dos bebês”, que as crianças passem a  se comportar de forma indevida, pois não sabem lidar muito bem com suas emoções, sentimentos e conflitos internos. Nesse sentido, o trabalho do psicoterapeuta, explorando principalmente jogos e brincadeiras, pode ser importante para ajudar na resolução desses problemas.

E para mais novidades diariamente, me siga no Instagram: Paulinhapsicoinfantil ou dê uma olhada nos meus outros conteúdos do Blog.

Compartilhe esse conteúdo

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook

Tópicos do Conteúdo

Gostou do conteúdo? Deixe um comentário

Conteúdos que você também pode gostar