Como funciona um consultório psicologia infantil

Como funciona um consultório psicologia infantil
Paulinha Psico Infantil

Paulinha Psico Infantil

Olá, sou a Paulinha, psicóloga infantil com foco em transtornos do neurodesenvolvimento. Crio conteúdos na internet desde 2015 e ajudo milhares de mães e outras profissionais da área. Quer conversar comigo? Só deixar um comentário no final do conteúdo.

Muitos psicólogos que estão para se formar ou que acabaram de entrar no mercado de trabalho, podem questionar como deve ser montado ou como funciona um consultório psicologia infantil.

Para começar a entender sobre isso, é importante levar uma série de aspectos em consideração, desde a montagem do espaço do consultório, as especialidades que cada psicólogo tem, que abordagem ele terá com as crianças, quais jogos e instrumentos serão utilizados, etc.

A psicóloga e o nicho específico

A psicóloga e o nicho específico

Quando falamos em nicho específico de psicólogos, estamos discutindo um assunto ou tema particular em que o psicólogo escolhe sua principal abordagem de atendimento. 

Na psicologia, existe uma grande variedades de nichos específicos. Para começar, você pode separar esses nichos por idade, ou seja, atendimento infantil, adolescente e adulto, por exemplo.

Mas ainda, mesmo após essa separação, ainda existe uma ramificação ainda maior para definir a forma como você vai atuar nos atendimentos. Confira alguns exemplos:

  • Nicho de sexualidade;
  • Nicho de transtornos alimentares;
  • Nicho de crianças com deficiência;
  • Nicho de alienação parental;
  • Nicho de separação de pais;
  • Psicologia criminal;
  • Psicologia clínica;
  • Neuropsicologia;
  • Entre outros.

Cada um desses nichos molda a especialização dos profissionais e, ao mesmo tempo, as abordagens que serão feitas em seu consultório.

Um neuropsicólogo, por exemplo, é um especialista voltado para atuar, principalmente, com as avaliações psicológicas e investigação de diagnósticos. Muitos também realizam a intervenção do caso clínico, mas também podem optar por apenas avaliar e encaminhar o paciente para outra psicóloga após a avaliação.

Já quando falamos de psicologia infantil, são exatamente esses os profissionais que atuam com as crianças, e ainda dentro da psicologia infantil também teremos alguns nichos mais específicos.

É importante entender que esses nichos podem convergir. Por exemplo, um neuropsicólogo pode atuar diretamente com o público infantil, visto que, a maioria dos diagnósticos de transtornos neurológicos, como o autismo, ocorre ainda na infância, pois isso ajuda a desenvolver um tratamento que permita o desenvolvimento mais adequado dessas crianças.

Para psicólogos que estão tentando entender como funciona um consultório de psicologia infantil, esse é um nicho bastante explorado e com alta demanda. Nesse nicho, o psicólogo pode escolher a abordagem que será utilizada, quais os brinquedos que estão disponíveis no consultório e até qual idade das crianças eles querem atender.

Abordagem dentro da infância

Abordagem dentro da infancia

Como dissemos, existem diferentes abordagens que podem ser utilizadas em um consultório de psicologia infantil. Na sequência, falaremos das principais que são utilizadas atualmente nas clínicas de psicologia.

Terapia Cognitivo Comportamental

Terapia Cognitivo Comportamental

A Terapia Cognitivo Comportamental (TCC), é uma das principais abordagens psicoterapêuticas que podem ser utilizadas em um consultório psicologia infantil. 

Nessa abordagem, o psicólogo busca entender as principais dificuldades da criança nas suas vivências e no seu dia a dia, percepções no aspecto social, crenças, entre outros aspectos importantes.

Ela tem a função principal de ajudar as crianças a organizarem seus sentimentos e pensamentos, o que é fundamental para que ela se desenvolva de maneira natural, sabendo lidar com o turbilhão de emoções que vive diariamente, seja em casa, nas escolas e até através do contato direto com as mídias.

O trabalho da TCC com a criança é feito a partir da psicoeducação, sendo a criança um agente ativo da sua transformação e compreensão de si mesma.

Psicanálise

Psicanálise

A psicanálise, que é uma abordagem terapêutica bastante utilizada nos dias atuais, foi desenvolvida, a priori, por Sigmund Freud, que é considerado o pai da psicanálise.

Nesse método terapêutico, o psicanalista busca “acessar” o subconsciente dos pacientes, que são responsáveis pela formação de conceitos como a angústia e a ansiedade.

Normalmente, as consultas com os adultos consiste em uma comunicação direta entre paciente e terapeuta, em que o paciente conta os detalhes das situações em que vive e o que ele acredita que pode estar gerando essa angústia ou ansiedade.

Entretanto, naturalmente a abordagem com crianças em um consultório psicologia infantil, que trabalha com a psicanálise, pode ser diferente.

Além dos conceitos psicanálise infantil desenvolvidos por Freud, que pensava a psicanálise infantil como uma variação da educação, existem outras vertentes, que vieram posteriormente, que entendem a psicanálise infantil de diferentes formas, como por exemplo Jung, Lacan, entre outros.

Gestalt

Gestalt

Na terapia Gestalt, que é uma vertente alemã, compreendida no século XX, a abordagem busca compreender o comportamento para além das próprias ações dos pacientes, mas envolvendo também o ambiente em que ela está inserida e a relação com outros agentes sociais.

Para a terapia infantil, essa análise do ambiente pode ser muito importante, visto que, como as crianças ainda estão passando por processos de desenvolvimento constante e não entendem muito bem como funcionam o mundo ao seu redor, o ambiente em que estão inseridos, como suas casas, escolas e outros espaços sociais, podem ter papel preponderante no comportamento delas.

Autores reconhecidos dessa abordagem estão Frederick Salomon Perls, carinhosamente chamado de Fritz Perls, é conhecido como o fundador da Gestaltterapia.

Humanista

Abordagem humanista é um seguimento da Psicologia que indica que o ser humano tem o poder da autorrealização. Ela surgiu para amenizar a dominância que outras abordagens possuíam na época, como a Psicanálise e terapia comportamental. A abordagem humanista acredita no ser humano em sua absoluta totalidade.

Carl Rogers é o principal autor dessa abordagem.

O lúdico como terapia

O lúdico como terapia

Atividades lúdicas são aquelas que tem o objetivo de entreter e proporcionar diversão e prazer para as crianças que estão realizando as atividades passadas.

Utilizar o lúdico como terapia é muito comum e muito utilizado em consultório psicologia infantil. Existem diferentes estratégias de como utilizar a brincadeira em consultório.

As ideias lúdicas podem ser variadas, e vão depender da escolha do terapeuta em como abordar a brincadeira para o melhor desenvolvimento e interação com seu paciente.

A ludoterapia, por exemplo, consiste em atividades que exploram jogos, brinquedos e brincadeiras de modo geral em um consultório psicologia infantil, sendo uma abordagem interessante para tratamentos variados.

A contação de histórias e a musica, como os próprios nomes já indicam, buscam entreter e trabalhar os comportamentos das crianças a partir do uso de histórias (livros e quadrinhos) e os elementos da música (ritmo, som, batida), respectivamente.

Muitas das questões que fazem com que os pais levem seus filhos para um atendimento de psicologia, é por conta da falta de atenção no dia a dia, comportamentos inadequados ou transtornos neurológicos. 

As atividades lúdicas são importantes nesse sentido, pois podem trabalhar esses diversos aspectos de uma forma com que a criança se interesse pelo atendimento, visto que, são justamente atividades que proporcionam diversão e prazer durante as consultas.

Para ter ideias de brinquedos para seu consultório, acesse esse link.

Psicologia infantil e as crianças com deficiência

Psicologia infantil e as crianças com deficiência

Pacientes que possuem certas deficiências cognitivas, distúrbios ou transtornos neurológicos, precisam de uma abordagem mais especializada e cuidadosa.

Nesse sentido, quem busca trabalhar em um consultório psicologia infantil com pacientes que se enquadram nessas condições, precisam estar inteirados em diversos assuntos, sendo especialistas, principalmente, em métodos que auxiliem a psicóloga a compreender mais o desenvolvimento.

Além de realizar especializações reconhecidas pelo MEC nessa área. Ou cursos livres com profissionais especializados no assunto.

Compreender completamente os marcos do desenvolvimento infantil, por exemplo, é uma necessidade, visto que, essa tabela de marcos característicos do desenvolvimento de habilidades e ações das crianças nos seus primeiros anos de vida, podem ajudar a determinar a existência de deficiências e transtornos neurológicos importantes, como o autismo, por exemplo. Quer saber mais sobre os marcos do desenvolvimento? Leia aqui

A partir desse entendimento, o psicólogo consegue trabalhar com abordagens reconhecidas e que, comprovadamente, são capazes de ajudar as crianças a se desenvolverem de forma adequada, ajudando nessa evolução.

Como escolher onde trabalhar?

Como escolher onde trabalhar?

Como vimos, existe uma grande variedade de abordagens e ideias que podem ser utilizadas para trabalhar em um consultório  psicologia infantil.

A escolha de onde você irá trabalhar depende muito das suas capacidades, conhecimentos e especializações, visto que, para certos atendimentos pode ser necessário especialidades mais complexas do que outras.

Nem sempre o atendimento de consultório psicologia infantil é somente com as crianças, podendo incluir também os pais dessas crianças, ou então outros pares de idades semelhantes, formando os atendimentos em grupinhos terapêuticos.

Dessa maneira, a dica que damos é que você busque entender na prática qual é o modelo de trabalho que você mais gosta. Escolher uma abordagem que você mais se identifica e gosta de trabalhar é um bom começo e, a partir disso, você vai aplicando e compreendendo se é isso mesmo que você quer fazer, se você quer trabalhar apenas com atendimento individual, familiar, terapia em grupo, etc.

E também ir buscando a sua especialização e cursos específicos na área.

Por aqui você poderá saber mais do Psicoplano Infantil, o curso da Tia Paulinha, que é uma comunidade de trocas terapêuticas e um curso completíssimo com mais de 140 aulas para você que tem interesse em ser uma psicóloga infantil de sucesso. Aulas sobre consultório, desenvolvimento da profissional e marketing são o principal foco do PPI, recomendo que fique de olho na abertura da próxima turma. Acompanhe direto pelo nosso instagram, @paulinhapsicoinfantil – clique aqui.

Conclusão

No artigo, verificamos que existem diferentes tipos de abordagem para análise do comportamento de crianças em um consultório psicologia infantil. Cada profissional deve trabalhar com aquele que ele mais se identifica, pois isso pode ser determinante na qualidade do atendimento. Além disso, para escolher qual área você quer trabalhar, é importante ir praticando, buscando uma abordagem, pondo em prática e verificando se é isso mesmo que você gosta de aplicar.

E para mais novidades diariamente, me siga no instagram: Paulinhapsicoinfantil ou dê uma olhada nos meus outros conteúdos do Blog.

Compartilhe esse conteúdo

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook

Tópicos do Conteúdo

Gostou do conteúdo? Deixe um comentário

Conteúdos que você também pode gostar