Quando tem alta em psicoterapia infantil?

alta em psicoterapia infantil
Paulinha Psico Infantil

Paulinha Psico Infantil

Olá, sou a Paulinha, psicóloga infantil com foco em transtornos do neurodesenvolvimento. Crio conteúdos na internet desde 2015 e ajudo milhares de mães e outras profissionais da área todos os dias aqui e em minhas redes sociais.

A alta em psicoterapia infantil é a finalização de um processo psicoterapêutico a que uma criança foi submetida. Durante todo o processo, o terapeuta buscou solucionar problemas identificados desde a anamnese até as análises. Ter alta significa que os principais problemas associados a um determinado caso foram resolvidos, e a pessoa foi capaz de melhorar a sua qualidade de vida e comportamentos negativos.

Quando se trata de uma pessoa com transtornos mentais, a alta também pode significar a normalização do quadro. Apesar de existir, é muito frequente que pessoas com questões clínicas específicas, ainda mais em casos graves, continuem frequentando a terapia por um período longo, ou até durante toda a vida. Isso sempre depende do quadro e sua evolução, sendo que uma previsão do psicólogo não deve ocorrer no começo da terapia.


There is no ads to display, Please add some

É importante para o psicólogo ter bem definidos quais objetivos e metas ele busca cumprir junto ao paciente, para que seja realmente possível identificar o momento em que é possível dar alta. O registro da evolução do caso será importante nesse processo.

Quando meu paciente tem alta?

Como adiantamos, é necessário que o psicólogo compreenda quais tipos de objetivo ele tem com a terapia. Um paciente tem uma autoestima baixa? Problemas de socialização? Entender quais são os principais fatores que o levaram à terapia é o primeiro passo para, no fim de um longo processo, dar uma alta. Uma forma de compreender quando esse momento chega é definindo metas.

Ao avaliar que o seu paciente já teve mudanças comportamentais e atingiu um nível de bem-estar capazes de dar a ele autonomia, é possível dar uma alta. Em suma, a ideia é que quando o paciente não precisa mais de ajuda terapêutica, aquela sistemática e teórica fornecida por um profissional, ele pode ter uma alta. No caso da alta em psicoterapia infantil, é possível observar isso a partir da própria dinâmica na terapia, mas também dos relatos que ela faz sobre suas relações na escola e no ambiente familiar.

Alta progressiva

Essa é uma boa estratégia, inclusive para a alta em psicologia infantil. Isso porque permite uma inserção social do paciente com gradativo distanciamento do psicólogo. Para não haver uma quebra drástica na rotina com o terapeuta, que pode desencadear em alguns problemas de adaptação, é possível fazer a tal “alta progressiva”.

Ela consiste no afastamento progressivo do paciente, como o próprio nome sugere. Por exemplo: um paciente que fazia duas sessões por semana pode passar a fazer apenas uma. Depois de um período, com a observação de uma evolução mesmo com a redução, ele começa a visitar o terapeuta quinzenalmente. Isso pode ocorrer sucessivamente até terapias espaçadas apenas para acompanhamento e, por fim, a alta.

Reavaliação antes da alta

Se na chegada do paciente à terapia é feita uma anamnese e uma avaliação, é fundamental retomar isso na saída. A reavaliação é justamente uma comparação da condição clínica avaliada do paciente observada pelo terapeuta com a situação atual dele. Por isso mesmo, é importante manter uma documentação sistemática da evolução do caso.


There is no ads to display, Please add some

Quando estiver em vias de dar uma alta, busque novamente o que foi documentado, especialmente no começo da terapia, e reavalie o quadro. Até por isso é importante ter metas e objetivos. Ao fazer a reavaliação para a alta, será possível compreender se esses horizontes foram cumpridos.

O que o psicólogo pode tirar da alta em psicoterapia infantil

Uma boa forma de não apenas começar a compreender se a alta em psicoterapia infantil já é possível, mas também ter insumos para melhorar a prática clínica, é entender o que o paciente ganhou com o processo. Por isso, uma boa ideia é sugerir atividades que estimulem o paciente a falar sobre o que ele aprendeu e ganhou com a terapia. Sugira que ele indique as evoluções que viu na sua vida social e no desenvolvimento dos sentimentos.

Sugira que a criança explique para você o que aprendeu durante o período. Isso, inclusive, pode servir como embasamento para a alta em psicoterapia infantil. Se os pressupostos estabelecidos pelo terapeuta no começo das sessões como meta forem identificados pelo paciente ao fim do processo, é um ótimo sinal de amadurecimento. Assim, fica fácil ver que, de fato, as metas foram atingidas.

Depois da alta em psicoterapia infantil: ainda há mais?

Especialmente no caso de crianças que tenham atrasos no desenvolvimento ou quadros de transtorno mais graves, é possível que o acompanhamento de outros profissionais que não o psicólogo continuem importantes. Mas mesmo depois da alta em psicoterapia infantil? Sim, mesmo nesse caso.

É importante lembrar que a alta diz respeito apenas ao processo terapêutico associado à psicologia. Eventualmente, médicos, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais, por exemplo, podem continuar sendo necessários. Por isso mesmo é sempre importante manter diálogo com os pais. Eles serão capazes de indicar sobre a existência desses outros profissionais e, eventualmente, abrir uma porta de diálogo.

Orientação dos pais

E já que falamos em pais, vamos destacar a importância deles no processo de alta em psicoterapia infantil. Mantê-los seguros e orientados será fundamental para o bem-estar da criança. Por isso, indique que as portas seguem abertas para dúvidas pontuais e também adiante comportamentos que podem ser esperados da criança após a alta.


There is no ads to display, Please add some

Uma boa ideia é listar alguns exemplos do que poderá ser observado no dia a dia. Como a criança seguirá em desenvolvimento, passando por diversas fases, é comum que a personalidade e o comportamento mudem. Orientar os pais para que não confundam esses movimentos naturais com a alta é uma boa ideia.

Saiba mais sobre o desenvolvimento infantil

Se você quer continuar compreendendo mais sobre pautas relacionadas à clínica, uma ótima ideia é acompanhar o blog da tia Paulinha. Os conteúdos dos nossos artigos podem servir como orientação para pais, mães e, é claro, psicólogos. Aqui, falamos sobre o desenvolvimento infantil, como eles podem se manifestar e estratégias terapêuticas. Não perca!

Compartilhe esse conteúdo
WhatsApp
Facebook

Tópicos do Conteúdo

Conteúdos que você também pode gostar
Calandar (2)
11 de abril de 2024
Abrir um consultório de psicologia...
Calandar (2)
7 de abril de 2024
Planejar uma consulta de psicologia...
Calandar (2)
3 de abril de 2024
A busca por especialização em...
Calandar (2)
28 de fevereiro de 2024
A intervenção de qualquer transtorno...
Calandar (2)
27 de janeiro de 2024
A prática da psicologia infantil...
Calandar (2)
25 de janeiro de 2024
A Psicologia Infantil desempenha um...
Calandar (2)
21 de janeiro de 2024
O desenvolvimento emocional e cognitivo...
Calandar (2)
15 de janeiro de 2024
Como sabemos, a  Psicologia Infantil...

Newsletter: Receba Notícias e Conteúdos

Receba as novidades do mundo da Terapia Infantil toda semana!

Jornada Terapeuta Infantil de Sucesso

Aprenda a se desenvolver mais como terapeuta infantil, como lotar sua agenda e fazer a gestão do seu consultório do zero.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Digite o que procura abaixo