Fobia Social em Crianças: Entenda como é feito a intervenção psicologia   

Fobia Social em Crianças: Entenda como é feito a intervenção psicologia   
Paulinha Psico Infantil

Paulinha Psico Infantil

Olá, sou a Paulinha, psicóloga infantil com foco em transtornos do neurodesenvolvimento. Crio conteúdos na internet desde 2015 e ajudo milhares de mães e outras profissionais da área todos os dias aqui e em minhas redes sociais.

A fobia social em crianças, também conhecida como transtorno de ansiedade social infantil, é uma condição caracterizada pelo medo excessivo e persistente de situações sociais ou de desempenho, onde a criança teme ser avaliada negativamente por outras pessoas. 

Essas situações podem incluir interações sociais, apresentações em público, participação em atividades em grupo, entre outras.

Como se sentem as crianças com fobia social    

Crianças com fobia social muitas vezes evitam essas situações ou as enfrentam com grande ansiedade. Essa ansiedade social pode interferir significativamente no funcionamento diário da criança, afetando seu desempenho escolar, suas relações interpessoais e seu desenvolvimento emocional.

Os principais sintomas em relação a fobia social em crianças é a evitação social, onde a criança evita situações sociais e de desempenho sempre que possível, a intensa ansiedade, que é um sentimento intenso de nervosismo ao se deparar com situações de convívio social, preocupação excessiva com a opinião dos outros, medo de ser julgado, em casos mais intensos, sintomas físicos causados principalmente pela ansiedade, como tremores, suor excessivo, dores de estômago e náuseas e seguido de dificuldades escolares, tendo seu desempenho afetado pela dificuldade de se relacionar com os demais colegas. 

Quais são os principais tratamentos para a fobia social em crianças?   

O tratamento para a fobia social em crianças geralmente envolve intervenções psicoterapêuticas, como a terapia cognitivo-comportamental (TCC), que ajuda a criança a entender e lidar com seus medos. Em alguns casos, pode ser necessário o uso de medicamentos prescritos por um profissional de saúde mental.

Entre alguns dos principais tratamentos para lidar com fobia social em crianças que conhecemos hoje são a TCC (Terapia Cognitivo-Comportamental), que ajuda a criança a identificar e modificar padrões de pensamento negativos e distorcidos relacionados às interações sociais, realização de treinamentos de habilidades sociais, onde criança aprende a se comunicar efetivamente, fazer amizades e lidar com situações sociais, terapia de jogo, onde o profissional por trás desse tipo de tratamento utiliza o jogo como uma forma de ajudar a criança a expressar seus sentimentos, desenvolver habilidades sociais e abordar seus medos.

A abordagem familiar, que é extremamente importante, onde é utilizado o seio familiar para ajudar na recuperação dessa criança, onde os pais aprendem a criar um ambiente encorajador, programas de intervenção na escola, utilizada em casos que a fobia social em crianças interfere no desempenho de aprendizado e escolar, a colaboração com educadores e a implementação de estratégias de apoio na escola podem ser parte integrante do tratamento e em casos mais graves, o tratamento utilizando medicamentos.

É importante que os pais estejam cientes dos sinais de ansiedade social em seus filhos e busquem a ajuda de profissionais de saúde mental se necessário. Quanto mais cedo a condição for identificada e tratada, melhores são as perspectivas de recuperação.

Fobia Social em Crianças: Entenda como é feito a intervenção psicologia   

Como é feita a intervenção psicológica em fobia social em crianças 

A intervenção psicológica em crianças com fobia social geralmente envolve abordagens terapêuticas específicas adaptadas à idade e ao desenvolvimento da criança. Uma das abordagens mais eficazes é a terapia cognitivo-comportamental (TCC). Aqui estão alguns elementos comuns dessa intervenção:

  1. Avaliação inicial:
  • O terapeuta realiza uma avaliação abrangente da situação, conversando com a criança e, quando apropriado, com os pais.
  • Identificação dos medos específicos, gatilhos e padrões de pensamento negativo associados à fobia social.
  1. Educação e conscientização:
  • A criança é educada sobre a ansiedade social e como ela pode afetar o pensamento e o comportamento.
  • Fornecimento de informações sobre estratégias de enfrentamento saudáveis.
  1. Habilidades sociais:
  • Desenvolvimento de habilidades sociais adequadas para ajudar a criança a interagir mais confortavelmente em situações sociais.
  • Treinamento em expressão emocional, comunicação eficaz e resolução de conflitos.
  1. Exposição gradual:
  • Uso de técnicas de exposição para ajudar a criança a enfrentar gradualmente as situações temidas.
  • Começando com situações menos desafiadoras e avançando progressivamente para aquelas mais difíceis.
  1. Reestruturação cognitiva:
  • Identificação e modificação de padrões de pensamento distorcidos ou negativos associados à ansiedade social.
  • Promoção de pensamentos mais realistas e adaptativos.
  1. Reflexão e discussão:
  • Encorajamento para que a criança compartilhe seus sentimentos e pensamentos durante as sessões.
  • Discussão sobre experiências e progresso, incentivando uma compreensão mais profunda dos próprios sentimentos.
  1. Envolvimento dos pais:
  • Os pais podem ser envolvidos no processo terapêutico para oferecer apoio e entender as estratégias utilizadas.
  • Orientação sobre como apoiar a criança em casa e reforçar as habilidades aprendidas.
  1. Reforço positivo:
  • Reforço positivo é usado para encorajar a criança quando ela enfrenta com sucesso situações sociais.
  • Celebração de conquistas, mesmo as menores, para fortalecer a autoestima da criança.

É importante ressaltar que a intervenção pode ser adaptada conforme necessário, levando em consideração a personalidade e o contexto específico da criança. A colaboração entre o terapeuta, a criança e os pais é fundamental para o sucesso do tratamento. Em alguns casos, pode ser considerado o uso de estratégias farmacológicas, mas isso geralmente é avaliado caso a caso e sob a orientação de um profissional de saúde mental.

Fobia Social em Crianças: Entenda como é feito a intervenção psicologia   

A importância de um acompanhamento psicológico desde criança   

A fobia infantil é mais comum do que parece ser, nos tempos atuais é cada vez mais comum observar em crianças esse tipo de comportamento, que pode se manifestar de diversas formas, prejudicando o desenvolvimento da criança em vários setores diferentes em relação ao convívio dela com a sociedade. 

Atualmente, existe a fobia social em crianças pode e manifestar de algumas maneiras que são mais comuns, que vão desde crianças com dificuldade de aprendizagem e relacionamento nas escolas , muito por conta de fobias sociais, onde a criança enfrenta medo de julgamentos e dificuldade de se relacionar. 

Também é nessa fase que é possível constatar nas crianças o autismo, através de um acompanhamento e da percepção dos pais em relação ao comportamento dos filhos, desde muito cedo. 

Por isso, é sempre muito importante estar antenado ao modo como a criança se desenvolve, se relaciona, aprende, fala, se locomove, entre tantas outras atividades de iniciação que podem fazer a diferença. 

E é claro que um acompanhamento profissional facilita todo esse diagnóstico e auxilia os pais na percepção dessa condição nos seus filhos, viabilizando um diagnóstico precoce e ajudando no desenvolvimento, ainda que essas condições se façam presentes. 

Compartilhe esse conteúdo
WhatsApp
Facebook

Tópicos do Conteúdo

Conteúdos que você também pode gostar
Calandar (2)
29 de fevereiro de 2024
A crise de ansiedade em...
Calandar (2)
27 de fevereiro de 2024
Discutir e conhecer os  sintomas...
Calandar (2)
25 de fevereiro de 2024
A ansiedade é uma emoção...
Calandar (2)
23 de fevereiro de 2024
A ansiedade é uma emoção...
Calandar (2)
21 de fevereiro de 2024
A infância é uma fase...
Calandar (2)
19 de fevereiro de 2024
A psicologia infantil desempenha um...
Calandar (2)
17 de fevereiro de 2024
Ao avaliar as habilidades sociais...
Calandar (2)
15 de fevereiro de 2024
Na terapia, diversas habilidades cognitivas...

Newsletter: Receba Notícias e Conteúdos

Receba as novidades do mundo da Terapia Infantil toda semana!

Jornada Terapeuta Infantil de Sucesso

Aprenda a se desenvolver mais como terapeuta infantil, como lotar sua agenda e fazer a gestão do seu consultório do zero.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Digite o que procura abaixo