Fobia infantil: conheça quais são os tipos e sintomas

Fobia infantil: conheça quais são os tipos e sintomas
Paulinha Psico Infantil

Paulinha Psico Infantil

Olá, sou a Paulinha, psicóloga infantil com foco em transtornos do neurodesenvolvimento. Crio conteúdos na internet desde 2015 e ajudo milhares de mães e outras profissionais da área todos os dias aqui e em minhas redes sociais.

A fobia infantil é um conjunto de perturbações de ansiedade comuns na infância que podem impactar o bem-estar emocional e a qualidade de vida das crianças pelos mais diversos motivos. 

Os medos intensos e irracionais podem se manifestar de várias formas, por diferentes razões e afetar diferentes áreas da vida de uma criança permanentemente. Por isso, eu decidi adentrar o mundo da fobia infantil a partir da perspectiva da psicologia e destacar os principais sintomas psicológicos que os papais, mamães, tutores, cuidadores e profissionais da educação observam nas crianças.

Afinal, o que é a fobia? 

A fobia infantil se manifesta através de tipos específicos de transtornos de ansiedade que se concentram em medos intensos e irracionais (para nós, que estamos “de fora”) relacionados a objetos, situações, animais ou até mesmo pessoas específicas. 

Esses medos vão além do que seria considerado um temor natural na infância, como o escuro ou criaturas estranhas. A fobia infantil pode variar amplamente em gravidade, desde de um desconforto leve até uma ansiedade debilitante, que requer rituais e prevenções constantes, como uma “obsessão” pela fonte do medo.

Ah! E as fobias infantis são mais do que simples medos passageiros! Elas persistem por um período prolongado e podem interferir significativamente na vida diária da criança. É importante ressaltar que as fobias infantis não são incomuns e podem ser superadas com o acompanhamento e as intervenções apropriadas.

E quais são as mais comuns? 

Existem tipos diferentes de fobia infantil, e os medos específicos podem variar de criança para criança. No entanto, algumas são mais comuns do que outras. Quais? 

A fobia de animais: Este é um tipo comum de fobia infantil, e as crianças podem temer animais como cães, gatos, aranhas ou insetos. O medo é geralmente desencadeado pela presença do animal.

A fobia social: Algumas crianças têm medo de situações sociais, como falar em público, fazer amigos ou participar de festas e eventos.

A fobia de sangue, ferimentos ou injeções: Este tipo de fobia infantil envolve medo de ver sangue, ferimentos ou receber injeções. Pode levar a evitação de consultas médicas.

Fobia de escuro: Muitas crianças têm medo do escuro, mas em alguns casos, o medo pode ser intenso e debilitante.

Fobia de tempestades: O medo de trovões e relâmpagos é comum em crianças, mas em alguns casos, pode ser uma fobia.

Fobia infantil: conheça quais são os tipos e sintomas

O que a psicologia vê como sintoma? 

A fobia infantil pode desencadear uma série de sintomas psicológicos que afetam a criança não apenas emocionalmente, mas também cognitivamente. Alguns dos sintomas psicológicos são:

Ansiedade extrema: Crianças com fobias infantis experimentam ansiedade intensa quando confrontadas com o objeto ou situação temida.

Angústia antecipatória: A criança pode sofrer de ansiedade antecipatória, preocupando-se com a possibilidade de encontrar o objeto ou situação temida no futuro.

Reações de pânico: Em alguns casos, a exposição à fobia pode desencadear reações de pânico, como tremores, sudorese excessiva e batimentos cardíacos acelerados.

Preocupação e pensamentos intrusivos: As crianças podem ter pensamentos repetitivos e intrusivos relacionados à fobia, o que pode aumentar a ansiedade.

Dificuldade de concentração: A ansiedade relacionada à fobia pode dificultar a concentração da criança na escola ou em outras atividades.

Baixa autoestima: O impacto da fobia infantil na vida diária da criança pode afetar sua autoestima e autoconfiança.

Isolamento social: Crianças com fobias sociais podem evitar interações sociais, levando ao isolamento e à dificuldade em fazer amigos.

De quem é a culpa?

As fobias infantis podem ser causadas por uma combinação de fatores genéticos, biológicos e ambientais. Alguns fatores que podem contribuir para o desenvolvimento de fobias infantis incluem a predisposição genética que cria certa vulnerabilidade a transtornos de ansiedade, nos quais se incluem as fobias.

Experiências traumáticas na infância, como um incidente assustador envolvendo o objeto ou situação temida, também podem contribuir para o desenvolvimento de fobias, assim como observar o medo vivenciado por familiares ou um cuidador em relação a um objeto ou situação específica pode.

Em alguns casos, as crianças podem desenvolver fobias por imitar o comportamento de outras pessoas com fobias semelhantes, além de teorias que sugerem desregulações no sistema nervoso autônomo.

O que nós não devemos, porém, é responsabilizar a criança, ou nós mesmos, por casualidades que levam a traumas.

Fobia infantil: conheça quais são os tipos e sintomas

A importância da intervenção precoce: 

Identificar e abordar a fobia infantil precocemente é fundamental para o bem-estar emocional da criança. Quanto mais cedo a fobia for administrada, maior a probabilidade de sucesso das intervenções. 

A falta de intervenção adequada pode levar a sintomas mais graves e à persistência da fobia na vida adulta. Por esta razão os pais e cuidadores devem estar atentos aos sinais de fobias na criança, como ansiedade extrema em situações específicas e comportamentos que buscam evitar objetos, situações, pessoas com um mesmo perfil, etc.

Incentivar a criança a falar sobre seus medos e preocupações, escutar atentamente pode ajudá-la a se sentir compreendida se a fobia estiver impactando significativamente sua vida diária e ela se encontrar limitada pelo medo. 

Os pais, mães e cuidadores desempenham um papel crucial no apoio à criança durante o processo de intervenção e eles podem aprender estratégias para ajudar a criança a enfrentar seus medos de maneira gradual e segura junto ao profissional da psicologia que fará o acompanhamento. 

Fornecer à criança informações precisas, evidentes e baseadas em fatos científicos sobre o objeto ou situação temida pode ajudar a reduzir a ansiedade e ajudar a criança a desenvolver habilidades de enfrentamento saudáveis, promovendo a resiliência emocional.

Embora os medos sejam uma parte normal do desenvolvimento infantil, as fobias se destacam por sua intensidade e persistência. Identificar e administrar fobias infantis precocemente é crucial para garantir que as crianças possam superar seus medos e desenvolver uma vida adulta saudável e satisfatória.

Ao reconhecer os sinais precoces, buscar ajuda profissional e fornecer um ambiente de apoio, os responsáveis podem ajudar as crianças a enfrentar seus medos e viver vidas mais felizes e equilibradas. 

A compreensão e o apoio da família desempenham um papel fundamental no processo de recuperação da criança, que com a intervenção adequada, pode superar seus medos e desfrutar de uma infância mais tranquila, livre e confiante.

Você tem alguma dúvida específica e gostaria de saber mais sobre o assunto? Não hesite em me contatar pelas redes sociais (Instagram, TikTok e Facebook). No meu canal do YouTube e no meu blog você encontra muitas mais informações, dicas, e práticas! 

Compartilhe esse conteúdo
WhatsApp
Facebook

Tópicos do Conteúdo

Conteúdos que você também pode gostar
Calandar (2)
29 de fevereiro de 2024
A crise de ansiedade em...
Calandar (2)
27 de fevereiro de 2024
Discutir e conhecer os  sintomas...
Calandar (2)
25 de fevereiro de 2024
A ansiedade é uma emoção...
Calandar (2)
23 de fevereiro de 2024
A ansiedade é uma emoção...
Calandar (2)
21 de fevereiro de 2024
A infância é uma fase...
Calandar (2)
19 de fevereiro de 2024
A psicologia infantil desempenha um...
Calandar (2)
17 de fevereiro de 2024
Ao avaliar as habilidades sociais...
Calandar (2)
15 de fevereiro de 2024
Na terapia, diversas habilidades cognitivas...

Newsletter: Receba Notícias e Conteúdos

Receba as novidades do mundo da Terapia Infantil toda semana!

Jornada Terapeuta Infantil de Sucesso

Aprenda a se desenvolver mais como terapeuta infantil, como lotar sua agenda e fazer a gestão do seu consultório do zero.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Digite o que procura abaixo