O que é o Transtorno de Ansiedade em Crianças?

transtorno de ansiedade em crianças
Paulinha Psico Infantil

Paulinha Psico Infantil

Olá, sou a Paulinha, psicóloga infantil com foco em transtornos do neurodesenvolvimento. Crio conteúdos na internet desde 2015 e ajudo milhares de mães e outras profissionais da área todos os dias aqui e em minhas redes sociais.

O Brasil é o país com maior número de diagnósticos de transtorno de ansiedade no mundo todo. Segundo dados da OMS em 2021, cerca de 19 milhões de brasileiros são afetados pelo transtorno, sendo a maioria pessoas do sexo feminino. Mas será que são só os adultos os afetados por esses problemas? Ainda segundo a OMS, cerca de 8 milhões de crianças e adolescentes sofrem, também, do transtorno de ansiedade (o que pode ter piorado bastante com a pandemia da Covid-19). Entenda um pouco o que é o transtorno de ansiedade em crianças para que seja possível ajudar seu pequeno se ele sofrer desse mal. 

O que é o transtorno de ansiedade?

Os transtornos de ansiedade, segundo o DSM-5 (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais), são um conjunto de várias condições envolvendo medo e ansiedade excessivos. A diferenciação dos dois sentimentos, de acordo com o DSM, é que o medo trata-se da resposta do organismo a uma ameaça presente, seja real ou não, enquanto a ansiedade é a preparação do corpo para uma ameaça, real ou não, que está no futuro, que ainda não se apresentou. 

Para deixar a definição bem clara, podemos citar exatamente como o DSM-5 define a categoria de transtornos de ansiedade: “transtornos que compartilham características de medo e ansiedade excessivos e perturbações comportamentais relacionadas”. Ou seja, não existe apenas um transtorno de ansiedade, são várias condições que se encaixam na mesma categoria. 

O que separa um transtorno do outro, ainda segundo o DSM-5, é o causador do medo ou ansiedade e o conteúdo dos pensamentos e crenças da pessoa que sofre. Sendo assim, existem vários transtornos de ansiedade: fobias específicas, mutismo seletivo, agorafobia, transtorno de ansiedade generalizada, etc. 

Transtorno de ansiedade em crianças

Agora que entendemos um pouco melhor a definição de transtorno de ansiedade, podemos ver como essa condição se aplica nas crianças e, assim, ajudar os pequenos desde o início de suas aflições. O transtorno de ansiedade em crianças pode se apresentar de várias formas diferentes, assim como acontece com os adultos. Alguns transtornos, no entanto, são mais específicos para a idade, enquanto outros podem ser comuns, mas acontecem tanto em adultos quanto em crianças. 

O DSM-5 separa os transtornos de ansiedade em uma ordem que segue o estágio de amadurecimento em que os sintomas aparecem no indivíduo. Sendo assim, os dois primeiros transtornos de ansiedade que encontramos no Manual são o transtorno de ansiedade em crianças numa separação e mutismo seletivo. Vamos entender um pouco de cada um deles.

Transtorno de ansiedade em crianças numa separação

As crianças que sofrem com esse transtorno ficam muito ansiosas, perturbadas e com medo quando têm que se separar de seus pais ou pessoas com as quais se importam. Pode ser bem simples de perceber quando a criança sofre com essa questão, já que as principais características são as reações exageradas e a persistência do medo e ansiedade mesmo depois do período normal em que isso acontece no amadurecimento da criança.

É normal que as crianças pequenas chorem na ausência dos pais, mas não exatamente disso que se trata o transtorno de ansiedade de separação. As crianças afetadas por essa ansiedade podem sofrer sintomas físicos, como tonturas, ânsia de vômito e dores de cabeça, por exemplo, além de serem geralmente incapazes de esquecer a preocupação de reencontrar os pais ou figuras cuja ausência causa ansiedade mesmo depois de horas de separação. 

transtorno de ansiedade em crianças

No dia a dia, é possível suspeitar desse transtorno de ansiedade em crianças quando o pequeno fica o dia todo seguindo um dos pais, como “a sombra da mãe”; tem medo de ir aos cômodos da casa sozinho; não consegue esperar em casa enquanto o pai ou a mãe vai à padaria, por exemplo, mesmo que a criança saiba que a padaria é logo ao lado de casa.  

Esse transtorno de ansiedade em crianças pode avançar também para a adolescência e até para a idade adulta, quando a pessoa ainda tem medo de se separar das figuras importantes e não consegue tirar da cabeça que algo ruim pode acontecer enquanto estão separados. 

Mutismo seletivo

Esse transtorno pode ser confundido facilmente com timidez à primeira vista, mas é muito mais do que isso. Crianças com mutismo seletivo muitas vezes não iniciam conversas em nenhuma relação social que não seja com familiares diretos (nem mesmo com os amigos, avós e tios). Além disso, respondem perguntas de maneira breve e sem dar espaço para mais conversa. Esses sintomas geralmente são acompanhados de uma grande ansiedade por estar em um ambiente com outras pessoas. 

Esse transtorno de ansiedade em crianças pode ser comparado com a fobia social, que acontece muito entre jovens adultos. O causador da ansiedade é geralmente o mesmo: medo de ser colocado à prova em frente dos outros e falhar, consequentemente sofrendo humilhação e desaprovação. Inclusive, o mutismo seletivo é normalmente diagnosticado em conjunto com com a fobia social ou algum outro transtorno de ansiedade. 

É possível observar no seu pequeno se o mutismo seletivo está agindo quando acontecem interferências sérias na vida da criança devido à recusa em falar, como por exemplo na escola, com os coleguinhas e em reuniões de família. 

Transtorno / síndrome do pânico

Ainda que mais comum em adultos, o transtorno do pânico pode acontecer também em crianças. É fácil de notar se o pequeno sofre desse problema: os transtornos de pânico consistem em ataques de terror que acontecem pelo menos uma vez por semana. Ou seja, não é um acontecimento isolado e, quando acontece, não passa despercebido. 

É importante saber, também, que os ataques de pânico podem acontecer em todos os transtornos de ansiedade em crianças, dependendo da gravidade da situação. Isso quer dizer que um transtorno de pânico pode indicar, também, a presença de outros problemas relacionados à ansiedade. 

Busque ajuda!

Caso você note algum dos sintomas citados neste artigo ou outros comportamentos estranhos, como excesso de choro aparentemente sem motivo, medo em circunstância que normalmente não dariam medo ou nervosismo e estresse excessivos, é importante buscar a ajuda de um profissional para melhorar logo a situação. Neuropsicólogos, neuropediatras e psicólogos são os profissionais ideais para lidar com os transtornos de ansiedade em crianças.

Para mais dicas e informações importantes sobre o mundo das crianças, confira os artigos no meu blog e me acompanhe também nas redes sociais do Instagram, TikTok e YouTube, onde apresento muito conteúdo que vai ajudar na vida do seu pequeno.

Compartilhe esse conteúdo
WhatsApp
Facebook

Tópicos do Conteúdo

Conteúdos que você também pode gostar
Calandar (2)
20 de maio de 2024
A integração necessária para a...
Calandar (2)
15 de março de 2024
As estereotipias do autismo são...
Calandar (2)
13 de março de 2024
O hiperfoco infantil é um...
Calandar (2)
11 de março de 2024
O Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) é...
Calandar (2)
5 de março de 2024
Os transtornos infantis são condições...

Newsletter: Receba Notícias e Conteúdos

Receba as novidades do mundo da Terapia Infantil toda semana!

Jornada Terapeuta Infantil de Sucesso

Aprenda a se desenvolver mais como terapeuta infantil, como lotar sua agenda e fazer a gestão do seu consultório do zero.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Digite o que procura abaixo