Testes de TDAH infantil: Entenda como avaliar o TDAH

Testes de TDAH infantil: Conheça os mais utilizados e suas diferenças
Paulinha Psico Infantil

Paulinha Psico Infantil

Olá, sou a Paulinha, psicóloga infantil com foco em transtornos do neurodesenvolvimento. Crio conteúdos na internet desde 2015 e ajudo milhares de mães e outras profissionais da área todos os dias aqui e em minhas redes sociais.

O TDAH é um transtorno cada vez mais presente na sociedade. Para encontrar soluções rapidamente, é importante identificá-lo o quanto antes, ainda durante a infância. Para isso, os psicólogos se utilizam de técnicas e testes de TDAH infantil.

Nesse artigo veremos tudo o que você precisa saber sobre o TDAH, como identificá-lo, quais são os principais tipos, quais são os testes de TDAH infantil, como escolher o teste mais adequado, entre outras coisas.

O que é TDAH?

O que é TDAH?

TDAH ou Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade é, como o próprio nome já indica, um transtorno que atinge cerca de 4% da população adulta mundial de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O TDAH está presente durante toda a vida de quem tem o diagnóstico, não é algo que podemos “curar”. É uma forma diferente do cérebro daquela pessoa se organizar.

Por conta dos tratamentos, o TDAH é uma condição que se apresenta ainda na infância, mas que pode ser amenizada durante as outras etapas da vida.

Existem algumas características bastante específicas, que são inclusive destacadas em testes de TDAH infantil para identificar a intensidade do transtorno, tais como:

  • Desatenção;
  • Falta de concentração;
  • Impulsão;
  • Inquietude;
  • Hiperatividade;

A identificação dessas características são os primeiros passos para identificar se o transtorno está presente em uma criança ou não, bem como seu nível de intensidade.

Tipos de TDAH

Tipos de TDAH

Assim como em outros transtornos, existem diferentes tipos de TDAH, que estão muito ligados ao nível e como o transtorno se manifesta e influencia na vida da pesso. Os três tipos são: desatenção predominante, hiperatividade/impulsividade predominante e combinado.

Desatenção predominante

Nesse primeiro tipo de TDAH, que pode ser identificado em  testes de TDAH infantil, a principal característica é o domínio da desatenção, em um período de pelo menos 6 meses.

Essa desatenção pode estar presente em atividades do dia a dia, como em brincadeiras, na escola e em outros ambientes. No caso desse tipo de TDAH, o paciente não possui características específicas de hiperatividade, mas possui bastante dificuldade em se manter atento a atividades que exigem vigilância, controle e observação.

Hiperatividade/impulsividade predominante

O caso de pacientes com hiperatividade/impulsividade predominante é o oposto do citado anteriormente. Nesse tipo de TDAH, o paciente apresenta diferentes sintomas característicos dessas condições, como por exemplo:

  • Batucar mãos e pés sem parar;
  • Ficar se remexendo nas cadeiras;
  • Sensação de inquietude;
  • Correr inapropriadamente;
  • Não ficar calmo durante as atividades do dia a dia;
  • Não conseguir ficar parado por muito tempo;
  • Não esperar a hora de falar e falar em excesso;
  • Se intrometer e interromper conversas de outras pessoas.

Quando um paciente apresenta pelo menos 5 ou 6 desses sintomas, é bastante possível que ele apresente esse tipo de TDAH.

Combinado

Por fim, o terceiro tipo de TDAH recebe esse nome justamente por ser a combinação dos outros dois tipos. Quando um paciente possui características dos tipos anteriores de transtorno, ele possui uma condição específica de TDAH combinado.

Além desses três tipos de TDAH, vale destacar que existem diferentes níveis do transtorno: leve, moderado e grave. Cada um dos níveis apresenta uma dificuldade específica e interfere diretamente no tipo de tratamento que será realizado com o paciente durante a infância e até mesmo na fase adulta.

Como saber se meu paciente é TDAH?

Como saber se meu paciente é TDAH?

Identificar se o paciente possui TDAH, qual é o tipo e o nível do transtorno é fundamental para conseguir encontrar o melhor tratamento para ele, contribuindo para aprimorar o atendimento por parte dos terapeutas.

Mas, como é possível identificar esse transtorno no meu paciente o mais rápido possível? Bom, existem duas formas principais para identificação do TDAH, e que se complementam.

Primeiramente, é importante ter uma boa observação clínica, ou seja, observar o paciente para ver se ele apresenta algumas características marcantes do transtorno e seus tipos, utilizando como base o Diagnóstico de Saúde Mental – 5a edição.

Conversar com os pais e escola da criança poderão auxiliar o terapeuta nessa observação extendida, pois eles passam mais horas por dia com a criança e terão alguns pontos importantes a serem avaliados.

Além da observação clínica, é possível a realização de testes de TDAH infantil que foram desenvolvidos por profissionais da área.

Critérios de TDAH segundo o DSM-V

Quais os testes de TDAH?

São cinco os critérios diagnósticos de acordo com o DSM-V (AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION, 2013):

CRITÉRIO A– Um padrão persistente de desatenção e/ou hiperatividade-impulsividade que interfere com o funcionamento ou desenvolvimento. Em ambos os domínios seis (ou mais) dos seguintes sintomas devem persistir por pelo menos seis meses, em um grau que é inconsistente com o nível de desenvolvimento, e tem um impacto negativo diretamente sobre as atividades sociais e acadêmicas/profissionais. Para adolescentes e adultos mais velhos (17 anos ou mais), pelo menos cinco sintomas são obrigatórios:

1. DESATENÇÃO:

a) Muitas vezes, deixa de prestar atenção a detalhes ou comete erros por descuido na escola, no trabalho ou durante outras atividades.

b) Muitas vezes tem dificuldade em manter a atenção em tarefas ou atividades lúdicas (por exemplo, tem dificuldade em permanecer focado durante as palestras, conversas ou leitura longa).

c) Muitas vezes parece não escutar quando lhe dirigem a palavra (por exemplo, a mente parece divagar, mesmo na ausência de qualquer distração óbvia).

d) Muitas vezes, não segue instruções e não termina tarefas domésticas, escolares ou no local de trabalho (por exemplo, começa tarefas, mas rapidamente perde o foco e é facilmente desviado).

e) Muitas vezes tem dificuldade para organizar tarefas e atividades (por exemplo, dificuldade no gerenciamento de tarefas sequenciais, dificuldade em manter os materiais e os pertences em ordem, é desorganizado no trabalho, tem má administração do tempo, não cumpre prazos).

f) Muitas vezes, evita, não gosta, ou está relutante em envolver-se em tarefas que exijam esforço mental constante (por exemplo, trabalhos escolares ou trabalhos de casa ou para os adolescentes mais velhos e adultos: elaboração de relatórios, preenchimento de formulários, etc).

g) Muitas vezes perde coisas necessárias para tarefas ou atividades (por exemplo, materiais escolares, lápis, livros, ferramentas, carteiras, chaves, documentos, óculos, telefones móveis).

h) É facilmente distraído por estímulos externos.

i) É muitas vezes esquecido em atividades diárias (por exemplo, fazer tarefas escolares, adolescentes e adultos mais velhos: retornar chamadas, pagar contas, manter compromissos).

2. HIPERATIVIDADE-IMPULSIVIDADE:

a) Freqüentemente agita as mãos ou os pés ou se remexe na cadeira.

b) Muitas vezes levanta-se ou sai do lugar em situações que se espera que fique sentado (por exemplo, deixa o seu lugar na sala de aula, no escritório ou outro local de trabalho, ou em outras situações que exigem que se permaneça no local).

c) Muitas vezes, corre ou escala em situações em que isso é inadequado (Em adolescentes ou adultos, esse sintoma pode ser limitado a sentir-se inquieto).

d) Muitas vezes, é incapaz de jogar ou participar em atividades de lazer calmamente.

e) Não pára ou freqüentemente está a “mil por hora” (por exemplo, não é capaz de permanecer ou fica desconfortável em situações de tempo prolongado, como em restaurantes e reuniões).

f) Muitas vezes fala em excesso.

g) Muitas vezes deixa escapar uma resposta antes da pergunta ser concluída (por exemplo, completa frases das pessoas; não pode esperar por sua vez nas conversas).

h) Muitas vezes tem dificuldade em esperar a sua vez (por exemplo, esperar em fila).

i) Muitas vezes, interrompe ou se intromete os outros (por exemplo, intromete-se em conversas, jogos ou atividades, começa a usar as coisas dos outros sem pedir ou receber permissão).

CRITÉRIO B – Vários sintomas de desatenção e/ou hiperatividade-impulsividade devem estar presentes antes dos 12 anos de idade.

CRITÉRIO C – Vários sintomas de desatenção e/ou hiperatividade-impulsividade devem estar presentes em dois ou mais contextos (por exemplo, em casa, na escola ou trabalho, com os amigos ou familiares; em outras atividades).

CRITÉRIO D – Há uma clara evidência de que os sintomas interferem ou reduzem a qualidade do funcionamento social, acadêmico ou ocupacional.

CRITÉRIO E – Os sintomas não ocorrem exclusivamente durante o curso da esquizofrenia ou outro transtorno psicótico, e não são melhor explicados por outro transtorno mental (por exemplo, transtorno de humor, transtorno de ansiedade, transtorno dissociativo, transtorno de personalidade).

4 livros sobre TDAH 

Para finalizar, selecionamos 4 indicações de livros que podem ser interessantes para você entender cada vez mais sobre O TDAH e o contexto em torno desse transtorno tão presente na vida das crianças. 

Mentes Inquietas: TDAH – desatenção, hiperatividade e impulsividade

Descrição: “Obra da psiquiatra Ana Beatriz Barbosa Silva que desmitifica o Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade retorna às livrarias em edição revista e ampliada.”

Link do livro

Por Que Eu Tenho Dificuldade De Atenção? Crianças Entendendo O Transtorno De Déficit De Atenção/Hiperatividade – Tdah

Descrição: “Este livro é uma ferramenta para psicoeducar crianças e adolescentes sobre as características do transtorno de déficit de atenção/hiperatividade (TDAH). A leitura deve ser feita de forma conjunta com os pais, pois também tem o objetivo de orientá-los para um melhor entendimento e manejo da criança e do adolescente. Apresenta uma lista de exercícios de automonitoramento dos sintomas e um local para fazer anotações sobre suas principais dificuldades.”

Link do livro

Sabiá, Sabiá, esqueceu de parar! Entendendo o transtorno de déficit de atenção/hiperatividade

Descrição: “Sabiá não conseguia parar. Ele voava por todos os lados, não esperava a sua vez para nada, demorava a se acalmar e estava sempre distraído. A partir desta história, familiares, professores e profissionais de saúde, por meio de intervenções práticas e orientações direcionadas para a psicoeducação dos portadores de transtorno de déficit de atenção/hiperatividade (TDAH), terão acesso a exercícios e tabelas de rotina que facilitarão o entendimento da patologia e o engajamento nas estratégias necessárias.”

Link do livro

Não Me Faça Contar Até Três! O Olhar de Uma Mãe Sobre a Disciplina Orientada Para o Coração

Descrição: “Você encontra-se ameaçada, repetindo as mesmas instruções ou levantando a voz para os seus filhos na tentativa de fazê-los obedecer? Você está desanimada porque parece não conseguir alcançar o coração do seu filho? Através da experiência pessoal e aplicação prática das Escrituras, Ginger Plowman encoraja e prepara as mamães a lidarem não somente com o comportamento dos seus filhos, mas a mergulharem profundamente nas questões do coração. Através de uma abordagem franca, Ginger vai ajudar as mamães a vencerem as frustrações da desobediência e a educarem seus filhos de forma equilibrada e confiante.”

Link do livro

Conclusão sobre testes de TDAH infantil

Como vimos, o TDAH é um transtorno bastante presente na sociedade e tem diversos testes de TDAH infantil. Ele normalmente já começa a se apresentar durante a infância, tornando importante um acompanhamento próximo por parte de terapeutas e psicólogos. Para ajudar na identificação, a observação clínica e a realização de testes de TDAH infantil são soluções fundamentais. 

Você gostou do nosso conteúdo sobre testes de TDAH infantil? Então você também vai gostar do testo sobre como realizar o diagnóstico de hiperatividade infantil.

Compartilhe esse conteúdo
WhatsApp
Facebook

Tópicos do Conteúdo

Conteúdos que você também pode gostar
Calandar (2)
17 de abril de 2024
Tornar-se um especialista em psicologia...
Calandar (2)
11 de abril de 2024
Abrir um consultório de psicologia...
Calandar (2)
7 de abril de 2024
Planejar uma consulta de psicologia...
Calandar (2)
3 de abril de 2024
A busca por especialização em...
Calandar (2)
28 de fevereiro de 2024
A intervenção de qualquer transtorno...
Calandar (2)
27 de janeiro de 2024
A prática da psicologia infantil...
Calandar (2)
25 de janeiro de 2024
A Psicologia Infantil desempenha um...
Calandar (2)
21 de janeiro de 2024
O desenvolvimento emocional e cognitivo...

Newsletter: Receba Notícias e Conteúdos

Receba as novidades do mundo da Terapia Infantil toda semana!

Jornada Terapeuta Infantil de Sucesso

Aprenda a se desenvolver mais como terapeuta infantil, como lotar sua agenda e fazer a gestão do seu consultório do zero.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Digite o que procura abaixo