12 aspectos que é preciso avaliar na terapia infantil em filho de pais separados

12 aspectos que é preciso avaliar na terapia infantil em filho de pais separados
Paulinha Psico Infantil

Paulinha Psico Infantil

Olá, sou a Paulinha, psicóloga infantil com foco em transtornos do neurodesenvolvimento. Crio conteúdos na internet desde 2015 e ajudo milhares de mães e outras profissionais da área todos os dias aqui e em minhas redes sociais.

A avaliação terapêutica de filho de pais separados é um processo complexo que pode envolver a consideração de vários aspectos. Cada caso é único, mas geralmente, os terapeutas podem considerar os seguintes 12 aspectos que é preciso avaliar na terapia infantil em um filho de pais separados. 

Quais são os 12 aspectos que é preciso avaliar na terapia infantil em um filho de pais separados?  

Ao avaliar um filho de pais separados, os terapeutas podem obter uma compreensão mais completa das necessidades da criança e da dinâmica familiar, permitindo o desenvolvimento de intervenções terapêuticas eficazes e centradas na criança. 

O envolvimento colaborativo com os pais é fundamental para apoiar a criança durante o processo terapêutico. São eles os aspectos precisos para avaliar na terapia infantil de um filho de pais separados:

  1. História Familiar:
  • Compreensão da história familiar, incluindo o contexto da separação, eventos significativos e dinâmicas familiares anteriores.
  1. Desenvolvimento da Criança:
  • Avaliação do estágio de desenvolvimento da criança para adaptar as abordagens terapêuticas à sua idade e compreender as necessidades específicas em diferentes fases.
  1.  Relações Parentais:
  • Análise das relações da criança com cada um dos pais, avaliando a qualidade dessas relações, comunicação e influências parentais no bem-estar da criança.
  1. Comunicação Familiar:
  • Avaliação da comunicação dentro da família, incluindo a forma como as informações são compartilhadas, como os pais se comunicam entre si e como a criança se expressa.
  1. Coping e Resiliência:
  • Exploração das estratégias de enfrentamento e resiliência da criança diante da separação dos pais e outras mudanças familiares.
12 aspectos que é preciso avaliar na terapia infantil em filho de pais separados
  1. Cooperação dos Pais:
  • Avaliação da disposição dos pais para colaborar no interesse do bem-estar da criança, incluindo a capacidade de trabalhar juntos em questões relacionadas à educação, saúde e atividades da criança.
  1. Conflitos Parentais:
  • Avaliação de conflitos entre os pais e o impacto desses conflitos na criança. Isso pode incluir questões legais, disputas sobre guarda e visitação, entre outros.
  1. Bem-Estar Emocional da Criança:
  • Avaliação da saúde emocional da criança, incluindo sintomas de ansiedade, depressão ou outros problemas emocionais relacionados à separação dos pais.
  1. Rede de Apoio:
  • Exploração da presença e eficácia da rede de apoio da criança, incluindo amigos, familiares e outros adultos significativos.
  1. Participação Escolar:
  • Verificação do desempenho escolar da criança e do impacto da separação dos pais em seu envolvimento e desempenho acadêmico.
  1. Adaptação a Mudanças:
  • Avaliação da capacidade da criança de se adaptar a mudanças e transições, considerando a instabilidade que muitas vezes ocorre durante e após a separação dos pais.
  1. Feedback da Criança:
  • Incorporação do feedback da criança, quando apropriado, para entender suas percepções, sentimentos e preocupações em relação à situação.

Como lidar com crianças filhos de pais separados?   

Lidar com filhos de pais separados pode ser um desafio, mas existem 12 aspectos que é preciso avaliar na terapia infantil em filhos de pais separados e que podem ajudar a criar um ambiente saudável e apoiar o bem-estar das crianças. 

A comunicação aberta é uma ótima opção, pois cria uma cooperação positiva, compartilhando informações relevantes e tomando decisões conjuntas sempre que possível.

É importante também estabelecer rotinas, entre os dois lares, proporcionando à criança estabilidade e previsibilidade em relação às atividades diárias, regras e expectativas.

Evitar falas ofensivas e apelativas em relação ao ex-companheiro é um ponto muito importante também e é recomendado, inclusive, que sempre fale bem do outro pai da criança, pois promove uma visão positiva e respeitosa dos pais, ajudando a criança a manter um relacionamento saudável com ambos.

Esteja ciente das necessidades emocionais e práticas da criança. Entenda que ela pode ter sentimentos complexos em relação à separação dos pais e esteja preparada para oferecer apoio emocional.

Se houver mudanças significativas na vida da criança devido à separação, como mudança de escola ou casa, apresente essas mudanças gradualmente e forneça apoio durante o processo de adaptação.

Mantenha-se envolvido na vida escolar da criança. Participe de eventos escolares, reuniões de pais e esteja ciente do desempenho acadêmico e social da criança.

Encoraje a criança a manter relacionamentos positivos com amigos, familiares e outros adultos significativos. Uma rede de apoio forte pode ser crucial durante momentos desafiadores.

Tente manter regras e expectativas consistentes em ambos os lares. Isso ajuda a criança a entender o que é esperado e a ter uma sensação de estabilidade.

Se as dificuldades persistirem, considere procurar apoio profissional, como um terapeuta ou conselheiro familiar, para ajudar a navegar pelos desafios emocionais e familiares.

12 aspectos que é preciso avaliar na terapia infantil em filho de pais separados

Cuide de seu próprio bem-estar emocional e físico. Os pais que estão equilibrados emocionalmente são mais capazes de oferecer um ambiente estável e de apoio para seus filhos.

Esteja disposto a ser flexível e adaptar as estratégias conforme necessário. Cada criança é única, e as abordagens podem precisar ser ajustadas para atender às necessidades específicas dela.

Lidar com um filho de pais separados requer paciência, empatia, esforços colaborativos. Ao fornecer apoio emocional e criar um ambiente estável, os pais podem ajudar seus filhos a enfrentar a separação de maneira mais saudável e a desenvolver resiliência ao longo do tempo.

Como um psicólogo pode ajudar crianças com pais separados?   

Os psicólogos desempenham um papel crucial no suporte emocional e no desenvolvimento saudável de crianças com pais separados. 

A abordagem terapêutica para um filho de pais separados deve ser adaptada às necessidades específicas de cada criança e família. O psicólogo pode trabalhar de forma colaborativa com os pais, cuidadores e outros profissionais para garantir que a criança receba o suporte necessário para enfrentar a separação de maneira saudável. 

Além de auxiliar as crianças com pais separados, os psicólogos infantis podem ajudar também nos problemas que isso acarreta nas crianças, como as dificuldades na escola, fobias sociais, indicando como tratá-las, como lidar com comportamentos violentos causados pela separação e ajudam a desenvolver altas habilidades no desenvolvimento da criança. 


Quer saber mais sobre o assunto? Nas minhas redes sociais (Instagram, TikTok e Facebook) eu ensino muito mais, me segue lá. No meu canal do YouTube e no meu blog você encontra muitas mais informações, dicas e práticas que enriqueceram ainda o tema! 

Compartilhe esse conteúdo
WhatsApp
Facebook

Tópicos do Conteúdo

Conteúdos que você também pode gostar
Calandar (2)
20 de maio de 2024
A integração necessária para a...
Calandar (2)
15 de março de 2024
As estereotipias do autismo são...
Calandar (2)
13 de março de 2024
O hiperfoco infantil é um...
Calandar (2)
11 de março de 2024
O Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) é...

Newsletter: Receba Notícias e Conteúdos

Receba as novidades do mundo da Terapia Infantil toda semana!

Jornada Terapeuta Infantil de Sucesso

Aprenda a se desenvolver mais como terapeuta infantil, como lotar sua agenda e fazer a gestão do seu consultório do zero.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Digite o que procura abaixo