Quais são os principais transtornos da infância?

Quais são os principais transtornos da infância?
Paulinha Psico Infantil

Paulinha Psico Infantil

Olá, sou a Paulinha, psicóloga infantil com foco em transtornos do neurodesenvolvimento. Crio conteúdos na internet desde 2015 e ajudo milhares de mães e outras profissionais da área todos os dias aqui e em minhas redes sociais.

Desde o início do século passado, cada vez mais se tem estudado e falado sobre os transtornos mentais, também chamado de distúrbios psíquicos. O avanço dos estudos da mente humana levou a grandes descobertas e permitiu que se alcançasse a raiz de muitos problemas que nos afligem, além de oferecer as ferramentas para lidar com essas dificuldades de modo mais eficaz.

Mas você sabe o que são os transtornos mentais? E mais importante: sabe como ajudar seu filho caso ele sofra de alguma dessas condições? Por isso vamos entender melhor o que são e quais são os principais transtornos da infância

O que é um transtorno mental e como identificar?

Existem transtornos que afetam seriamente todos os campos da vida de uma pessoa e, ainda assim, não apresentam causas físicas que podem ser combatidas apenas com uma cirurgia ou intervenção medicamentosa.

Essas questões, que afetam geralmente o humor, o raciocínio e o comportamento, são os transtornos mentais. Os exemplos mais conhecidos são o transtorno de ansiedade, que afeta 19 milhões de brasileiros; e a depressão, um dos maiores problemas de saúde no nosso século.

Como se pode imaginar, não é muito simples identificar exatamente quando um problema é um transtorno mental e, se sim, qual é. Desde o começo dos estudos mais aprofundados da mente humana, muita coisa mudou e foi corrigida ou aprofundada, mas o que permanece é a vastidão do que se pode ainda descobrir sobre o universo mental dos seres humanos.

Existe um manual, entretanto, que foi criado justamente para auxiliar e padronizar os meios de identificar e diagnosticar os transtornos mentais: o DSM (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais), que atualmente está na quinta versão. 

O DSM-V lista os transtornos dentro das categorias por ordem cronológica, ou seja, começando pelos transtornos da infância e gradualmente avançando para os que aparecem em estágios mais maduros do desenvolvimento. As categorias agrupam vários transtornos com base nas causas e sintomas dos mesmos, indo desde transtornos do neurodesenvolvimento até transtornos alimentares, passando pelo espectro da esquizofrenia, transtornos dissociativos, entre vários outros. 

Os principais transtornos da infância, que vamos ver a seguir, são parte principalmente das categorias de Transtornos do Neurodesenvolvimento e  Transtornos Disruptivos, do Controle de Impulsos e da Conduta. Vamos ver, então, quais são os principais transtornos da infância e como eles podem afetar a vida dos pequenos de maneira tão acentuada.

Os principais transtornos da infância

Os principais transtornos da infância
  • Transtorno do Espectro Autista: O TEA é um Transtorno do Neurodesenvolvimento que se manifesta principalmente no desenvolvimento atípico das capacidades de comunicação, interação social e flexibilidade cognitiva, além de alterações de humor e comportamento. O autismo se apresenta em três diferentes níveis, por isso o transtorno é chamado de “Espectro Autista”, sendo que pessoas com o nível 1 de autismo precisam de um menor nível de suporte, enquanto os autistas de nível 3 precisam de suporte mais substancial e apresentam maiores dificuldades de comunicação e comportamentos repetitivos, e os de nível 2 ficam no meio desse caminho do nível de suporte.

Existem muitas dicas e informações que ajudam a identificar e entender esse transtorno da infância, o que é de extrema importância considerando que quanto mais cedo uma intervenção for feita, mais eficaz o tratamento será para a criança. 

  • Transtorno Opositivo-Desafiador: O TOD faz parte dos Transtornos Disruptivos, do Controle de Impulsos e da Conduta, e pode ser um pouco mais complicado do que o TEA para identificar. Isso porque, se tratando de uma condição que afeta o comportamento da criança de modo que ela fique muito mais reativa e agressiva, o TOD pode ser facilmente confundido com falta de educação, birra e outros comportamentos desafiadores que são comuns por alguns períodos da infância e da pré adolescência. 

No entanto, crianças com o Transtorno Opositivo-Desafiador apresentam esses comportamentos disfuncionais de maneira muito mais duradoura e com muito mais intensidade do que se espera. Os pequenos que sofrem desse transtorno da infância geralmente desrespeitam toda e qualquer figura de autoridade e contrariam qualquer coisa que lhes seja pedida, além de irritarem outras pessoas de propósito e apresentarem comportamento rancoroso e vingativo.

  • Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade: Talvez um dos transtornos da infância mais conhecidos e comentados, o TDAH acomete cerca de 3 a 5% das crianças no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). O TDAH é um transtorno que pode tanto passar despercebido, quando os pais ou cuidadores consideram que é o “jeito” da criança, quanto pode, também, ser diagnosticado erroneamente quando de fato se trata apenas de uma característica da personalidade da criança. Por isso, é importante conhecer bem os sintomas e como determinar se o pequeno tem o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade. 

Alguns dos principais sintomas (e é importante ressaltar que as crianças    devem apresentar pelo menos seis deles em conjunto, com duração superior a seis meses) do TDAH são a perda de foco e atenção ao nível de não ouvir quando é chamado diretamente por alguém, dificuldade em terminar tarefas e prestar atenção em histórias, leituras ou conversas, grande dificuldade em manter o desempenho escolar, além de perder facilmente a concentração e se distrair com qualquer coisa.

Já no que diz respeito à parte hiperativa do transtorno, os comportamentos mais comuns são observados quando a criança batuca muito as mãos e os pés, não consegue ficar parada ou sentada por muito tempo, não consegue brincar com calma e nem esperar sua vez em filas, brincadeiras ou até mesmo para responder perguntas. 

Você sabia que existem três subtipos de TDAH? Os que são predominantemente desatentos, hiperativo/impulsivos e combinados ou mistos.

  • Transtorno da Linguagem: Esse Transtorno do Neurodesenvolvimento afeta a capacidade da criança em obter e desenvolver o uso da linguagem, o que pode ser facilmente percebido: se a criança está demorando ou demorou muito além do normal a aprender a falar, se continua falando muitas palavras erradas mesmo em uma idade em que seria normal estar falando corretamente. Quando esses sintomas não podem ser atribuídos a outros transtornos ou deficiências, como deficiência auditiva na própria fala, mutismo seletivo, transtorno do espectro do autismo, apraxia de fala, ou algum trauma que a criança sofreu, é provável que ela tenha esse transtorno da infância

Como é feito o diagnóstico dos transtornos da infância

Como é feito o diagnóstico dos transtornos da infância

Por não ser possível determinar esses transtornos com exames ou por meio de sintomas mais claros, como acontece com as doenças do corpo, é preciso consultar um profissional especializado para que ele realize o diagnóstico clínico. O DSM-5 oferece, contudo, uma lista dos sintomas para cada um desses transtornos e delimita a intensidade e a frequência que eles devem acontecer para que se possa considerar que a criança tem um transtorno da infância

Com leitura e pesquisas, é possível que os pais ou cuidadores percebam mais facilmente quando algo está errado com a criança e, assim, possam buscar ajuda mais cedo. A intervenção precoce é essencial para qualquer um dos transtornos da infância, já que o tratamento é mais eficaz quando começa cedo. 

Busque ajuda profissional

Mesmo que seja possível suspeitar que a criança tem algum dos transtornos da infância, o diagnóstico só pode ser feito por um profissional da área. Por isso, em qualquer suspeita é necessário buscar ajuda de um neuropediatra, psicólogo, neuropsicólogo ou psiquiatra infantil. 

E para manter os olhos treinados para saber se está tudo bem com os pequenos e como ajudar quando algo estiver fora do comum, é importante ler bastante e entender como funciona o universo infantil. Por isso, dá uma conferida nos textos no blog e me acompanhe também pelo canal do YouTube e pelo perfil no Instagram e TikTok para muitas dicas e informações valiosas. 

Compartilhe esse conteúdo
WhatsApp
Facebook

Tópicos do Conteúdo

Conteúdos que você também pode gostar
Calandar (2)
17 de abril de 2024
Tornar-se um especialista em psicologia...
Calandar (2)
11 de abril de 2024
Abrir um consultório de psicologia...
Calandar (2)
7 de abril de 2024
Planejar uma consulta de psicologia...
Calandar (2)
3 de abril de 2024
A busca por especialização em...
Calandar (2)
28 de fevereiro de 2024
A intervenção de qualquer transtorno...
Calandar (2)
27 de janeiro de 2024
A prática da psicologia infantil...
Calandar (2)
25 de janeiro de 2024
A Psicologia Infantil desempenha um...
Calandar (2)
21 de janeiro de 2024
O desenvolvimento emocional e cognitivo...

Newsletter: Receba Notícias e Conteúdos

Receba as novidades do mundo da Terapia Infantil toda semana!

Jornada Terapeuta Infantil de Sucesso

Aprenda a se desenvolver mais como terapeuta infantil, como lotar sua agenda e fazer a gestão do seu consultório do zero.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Digite o que procura abaixo