Descubra quem o psicólogo não pode atender

Descubra quem o psicólogo não pode atender
Paulinha Psico Infantil

Paulinha Psico Infantil

Olá, sou a Paulinha, psicóloga infantil com foco em transtornos do neurodesenvolvimento. Crio conteúdos na internet desde 2015 e ajudo milhares de mães e outras profissionais da área todos os dias aqui e em minhas redes sociais.

A imparcialidade é uma das habilidades mais importantes que todo psicólogo deve ter. A falta de ética profissional influencia no resultado do trabalho com seu paciente, dentre as questões éticas que você, psicólogo, deve se atentar, passa por quem o psicólogo não pode atender até determinados comportamentos que se deve ter em um consultório.

Uma das condutas que mais somos questionados, diz respeito à diretriz geral que indica que todo psicólogo deve evitar diagnosticar uma pessoa próxima. Esse questionamento existe porque é comum as pessoas procurarem por amigos de confiança para pedir ajuda, orientação ou conselho naquilo que são especialistas, porém, na psicologia, essa atitude deve ser sempre vetada.

Esse comportamento, em que o profissional recebe um paciente conhecido, é visto como antiético, se encaixando no grupo de quem o psicólogo não pode atender. Como um profissional da saúde, seu compromisso mais importante é com a recuperação dos pacientes, e por diversos motivos, estar associado a um paciente antes da sessão é uma maneira direta e indireta de prejudicar o resultado geral de um tratamento.

Quem o psicólogo não pode atender?

Descubra quem o psicólogo não pode atender

Para responder a questão “quem o psicólogo não pode atender?”, basta saber que se trata de qualquer pessoa que é próxima de alguma maneira do profissional. Isso inclui amigos, parentes e quaisquer outras pessoas com contatos prévios. O motivo principal pela qual uma pessoa não pode ser atendida por um amigo ou parente psicólogo envolve muito a questão da parcialidade, mas, para além disso, também o compromisso com um diagnóstico preciso. 

Afinal, quando se trata de um trabalho como o do psicólogo, que envolve diretamente investigar as intimidades e personalidade completa do indivíduo, é preciso que esse trabalho seja realizado de forma plena, com a garantia de que não haverá nenhuma omissão por parte do paciente. Percebe-se portanto como os dois lados podem estar comprometidos quando se trata de uma consulta entre amigos, ou seja, tanto pelos preconceitos que o profissional pode ter a respeito de uma pessoa, quanto pelos receios que um paciente pode ter ao dar informações.

Isso sem incluir os possíveis conflitos que podem ser gerados a partir do conhecimento de informações a respeito do paciente que podem afetar diretamente na relação amistosa que eles têm. Relações, afinal, seja ela de parentes ou amigos, envolvem nuances, e eliminar isso deixa uma das pessoas sensível a qualquer evento que ambos possam compartilhar.

Código de conduta no atendimento

Todas as diretrizes a respeito de quem o psicólogo não pode atender estão no código de conduta no atendimento. Esse código, que vem do guia de orientações da Comissão de Orientação e Fiscalização (COF), define normativas que devem ser respeitadas. Basicamente, eu já expliquei aqui o que está escrito no código de conduta, porém fomos um pouco além explicando mais a respeito do que está no código e os motivos por essas restrições existirem.

Dentre esses direcionamentos no guia de orientação da COF, é possível encontrar dicas a respeito de opções para quem não pode ser atendido por um psicólogo amigo ou parente, que envolve o profissional indicar alguém da área sem a duplicidade de vínculo, para que ela possa ser atendida prontamente.

Da mesma forma, outras diretrizes são dadas também a respeito de quem o psicólogo não pode atender dentro de um hospital ou clínica. Tratam-se dos casos que em que duplicidade de vínculo é estabelecida de forma espontânea, a partir da familiaridade com algum paciente no espaço de trabalho, e que na qual devem ser estabelecidas estratégias para poder analisar se o psicólogo tem capacidade de avaliar o paciente.

Outras diretrizes que constam no código de conduta estão relacionadas ao atendimento duplo de um paciente, ou seja, quando alguém deseja ser atendido por dois psicólogos ao mesmo tempo. Sendo também vedado, a melhor coisa a se fazer é ter apenas uma pessoa acompanhando o caso, para que não haja contradições que possam afetar diretamente o paciente. Trata-se de uma diretriz importante, pois demonstra bem quem o psicólogo não pode atender e porquê deve ser respeitada.

O que o psicólogo não pode fazer durante o atendimento

Descubra quem o psicólogo não pode atender

As condutas que devem ser seguidas pela profissão não se encerram por aí, passando também por determinadas ações a serem evitadas pelo psicólogo. Afinal, pacientes que não possuem duplicidade de vínculo também precisam estar à vontade para que as barreiras sejam quebradas e uma conversa seja estabelecida de maneira profissional. Dentre as condutas que devem ser evitadas, estão:

  • alimentar-se na frente do paciente ou fazer outras tarefas durante a sessão;
  • ser pouco acessível;
  • abusar da intimidade estabelecendo contato físico inapropriado;
  • falar de si mesmo, ou se expor de qualquer forma;
  • diminuir aquilo que o paciente está falando.

Essas orientações, junto de quem o psicólogo não pode atender, mostram que o profissional deve ser neutro e ao mesmo tempo responsável pela sua própria conduta. Existem diversas nuances que devem ser aprendidas durante uma carreira, e estar atento para elas é a melhor maneira de se destacar como profissional.

Esse é só o começo

É por esse motivo, além de existirem diversas nuances na carreira de um psicólogo, que todo profissional da área de saúde deve estar bem atento a respeito das condutas e orientações que a sua carreira exige, principalmente quando se trata de quem o psicólogo não pode atender. 

A melhor maneira de estar preparado com relação a essas condutas que passam pela profissão de psicólogo é com a ajuda de profissionais experientes e qualificados a fornecer as informações necessárias para poder lidar com a carreira. E, atualmente, com a internet esse é o melhor momento para compartilhar essas dicas.

Para te ajudar a crescer e trazer todas as atualizações relevantes da psicologia, eu sempre trago novidades no meu canal do YouTube, canal da Tia Paulinha, junto do blog e Instagram. Tem muito conteúdo para ajudar você, psicólogo, com diversas informações, desde atendimento ao paciente até mesmo burocracia de consultório, passando por assuntos diferentes também como empreendimento e desenvolvimento da carreira. Você também pode se tornar membro do Psico Plano Infantil, programa que te ajuda a desenvolver. 

Compartilhe esse conteúdo
WhatsApp
Facebook

Tópicos do Conteúdo

Conteúdos que você também pode gostar
Calandar (2)
17 de abril de 2024
Tornar-se um especialista em psicologia...
Calandar (2)
11 de abril de 2024
Abrir um consultório de psicologia...
Calandar (2)
7 de abril de 2024
Planejar uma consulta de psicologia...
Calandar (2)
3 de abril de 2024
A busca por especialização em...
Calandar (2)
28 de fevereiro de 2024
A intervenção de qualquer transtorno...
Calandar (2)
27 de janeiro de 2024
A prática da psicologia infantil...
Calandar (2)
25 de janeiro de 2024
A Psicologia Infantil desempenha um...
Calandar (2)
21 de janeiro de 2024
O desenvolvimento emocional e cognitivo...

Newsletter: Receba Notícias e Conteúdos

Receba as novidades do mundo da Terapia Infantil toda semana!

Jornada Terapeuta Infantil de Sucesso

Aprenda a se desenvolver mais como terapeuta infantil, como lotar sua agenda e fazer a gestão do seu consultório do zero.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Digite o que procura abaixo