Teste neuropsicológico para autismo: descubra quais são

Teste neuropsicológico para autismo: descubra quais são
Paulinha Psico Infantil

Paulinha Psico Infantil

Olá, sou a Paulinha, psicóloga infantil com foco em transtornos do neurodesenvolvimento. Crio conteúdos na internet desde 2015 e ajudo milhares de mães e outras profissionais da área todos os dias aqui e em minhas redes sociais.

O Transtorno do Espectro Autista, ou TEA, é um transtorno do neurodesenvolvimento que se manifesta, principalmente, através de limitações sociais e emocionais na criança já na primeira infância, e pode ser diagnosticado por meio do teste neuropsicológico para autismo. A avaliação, tem como principal finalidade a identificação de possíveis comprometimentos das funções cognitivas do paciente, e também a determinação das que se encontram preservadas. 

É comum que pais que identificam nos primeiros anos de vida da criança autista dificuldades relacionadas à comunicação verbal e à coordenação motora fina, por exemplo, procurem profissionais da psicologia para encontrar, além de explicações, suporte para promover o desenvolvimento saudável do pequeno indivíduo. Sendo assim, o teste neuropsicológico para autismo pode ser planejado a partir das necessidades de cada criança. 

Por ser tão essencial para nós, psicólogos que atendemos crianças com TEA, trabalharmos corretamente com o paciente, neste texto eu trago quais são os teste neuropsicológico para autismo, para que você saiba quais são as opções e qual o melhor em cada caso!

Sintomas

Teste neuropsicológico para autismo: descubra quais são

As manifestações do autismo variam amplamente entre indivíduos, tornando-o um espectro. Há, portanto, pacientes de alto funcionamento intelectual, baixo funcionamento intelectual, que se comunicam verbalmente, ou não, com habilidades motoras desenvolvidas, ou não, etc. Consequentemente, o teste neuropsicológico para autismo é extenso e abrangente. 

Mesmo perante a variedade de características individuais, há determinados sintomas lineares e comuns entre pessoas com TEA, utilizados como referência pelo DSM-V. As evidências científicas até o presente momento apontam para reflexos comuns que vão além dos fatores ambientais, genéticos ou da idade do paciente. Como o déficit na comunicação, a dificuldade para entender figuras de linguagem ou expressões faciais, estereotipias (chacoalhar o corpo, repetir palavras específicas, organizar objetos), interesses restritos que se tornam coleções e fontes de pesquisas constantes e dificuldades para processar estímulos sensoriais. 


There is no ads to display, Please add some

Tal diversidade de comorbidades, ou a ausência delas, torna o processo diagnóstico desafiador, assim como a aplicação do teste neuropsicológico para autismo. Sendo assim, há determinada variedade de testes a serem aplicados a fim de avaliar o funcionamento da percepção visual e auditiva, da memória, da linguagem, da atenção, do humor e do quociente intelectual (QI) de cada criança.  

O teste neuropsicológico 

Realizado ao longo de algumas sessões de terapia após a avaliação inicial, o teste neuropsicológico para autismo consiste na aplicação de diversos testes válidos e padronizados por um neuropsicólogo qualificado, a fim de discernir quais intervenções serão apropriadas. 

Conhecer a família do paciente é de extrema importância para a efetividade do teste neuropsicológico para autismo, pois o histórico da criança (a gravidez, o nascimento, o desenvolvimento) e seus impactos emocionais, além das intervenções anteriores, podem refletir na personalidade da criança e, consequentemente, no mapeamento do diagnóstico. É essencial que as informações anteriores sobre a criança sejam compartilhadas de forma honesta, assim como a participação ativa dos cuidadores para a repetição de atividades para que a assimilação ocorra. 

As funções neurológicas avaliadas pelo teste neuropsicológico para autismo, além dos aspectos emocionais, sociais e comportamentais, são as visuais, a atenção, a organização, planejamento e flexibilidade mental, linguagem, processos de memória (verbais e visuais), funções visuoespaciais, visuo-construtivas e visuo-motoras e nível intelectual. Abaixo irei falar brevemente sobre os testes disponíveis. 

BAYLEY III

O BAYLEY III é um instrumento que avalia cinco domínios em crianças entre 1 ano e 42 meses de idade a partir da observação da interação da criança com objetos e dos relatos familiares. São os domínios a cognição, a linguagem, capacidade motora, comportamento adaptativo e inteligência socioemocional. Os resultados buscam encontrar atrasos no desenvolvimento e auxiliar as intervenções através da informação. 


There is no ads to display, Please add some

DENVER II

A triagem DENVER II, além de considerar os relatos dos cuidadores, pais, e familiares, e observar a interação da criança com determinados objetos, considera o desenvolvimento pessoal social, motor fino adaptativo, motor grosso e a linguagem da criança de 0 a 6 anos de idade. A interpretação é feita de forma individual e, posteriormente, de forma integral, a fim de identificar alterações no escore ou padrões no decorrer do processo. 

NEPSY II

Voltada a crianças entre 3 e 16 anos, de maior abrangência etária que os anteriores, a  NEPSY II é uma bateria de análises do desenvolvimento neuropsicológico do paciente, e fornece ao profissional medidas cognitivas para as capacidades sensório-motoras, de linguagem, de processamento visuoespacial, de aprendizagem, de percepção social, de função executiva e atencional, e de memória. 

NEUPSILIN INFANTIL

Teste neuropsicológico para autismo: descubra quais são

Este instrumento de avaliação neuropsicológica breve, é aplicado por psicólogos em crianças de 6 a 12 anos, e avalia 8 funções principais: atenção, orientação, percepção visual, memórias, linguagem oral e escrita, habilidades aritméticas, habilidades visuoconstrutivas e funções executivas. 

PROTEA – R

A partir de relatos dos responsáveis e da observação de brincadeiras pré-estabelecidas, o PROTEA – R sistematiza o conteúdo das entrevistas e observações clínicas para rastrear a presença de comportamentos sintomáticos do TEA em crianças de 2 a 5 anos. 

SON-R 2 ½ – 7

O instrumento nomeado SON-R é utilizado para avaliar a inteligência geral, o desenvolvimento, as habilidades cognitivas, espaciais, viso-motoras e de raciocínio abstrato e concreto em crianças de 6 a 11 meses. 

TIME-R 

O teste infantil voltado às crianças entre 3 e 6 anos avalia a memória de curto prazo e seus componentes fonológicos e visuoespaciais. 

VINELAND 3 

Em forma de questionário, a escala de comportamento adaptativo vineland é aplicada a pais e professores para encontrar dados críticos que possam colaborar com o diagnóstico de deficiências intelectuais e de desenvolvimento, e fornecer suporte para a elaboração de planos educacionais e de intervenção. 


There is no ads to display, Please add some

WISC-IV

A Escala Wechsler de inteligência apresenta índices para a compreensão verbal, a organização perceptual, a memória operacional e velocidade de processamento de pacientes de 6 a 16 anos de idade. 

WVN 

Já a Escala Wechsler não verbal de inteligência abrange pacientes entre 4 e 21 anos de idade, e avalia a capacidade intelectual de forma não verbal.

SRS-2 

Podendo ser aplicada sem restrição etária após os 2 anos e meio de idade, a escala de responsividade social tem por finalidade mensurar os sintomas associados ao TEA e classificá-los como leves, moderados ou severos. 

É importante ressaltar que os resultados do teste neuropsicológico para autismo, em conjunto, exercem, além da função diagnóstica, um norteamento das intervenções a serem realizadas pela equipe multidisciplinar de apoio ao paciente com TEA. Por meio do mapeamento das características particulares do paciente, é possível traçar quais suas reais necessidades para que seu desenvolvimento neuropsicológico seja constante e saudável. 

Você pode encontrar mais informações sobre neuropsicologia no meu blog, e assinando o PsicoPlano Infantil estará sempre informado sobre as práticas e pesquisas mais atualizadas. Em caso de dúvidas, é só me procurar nas minhas redes TikTok, Instagram ou Facebook.

Compartilhe esse conteúdo
WhatsApp
Facebook

Tópicos do Conteúdo

Conteúdos que você também pode gostar
Calandar (2)
26 de novembro de 2023
Identificar crianças com autismo é...
Calandar (2)
17 de outubro de 2023
O autismo é um transtorno...
Calandar (2)
11 de outubro de 2023
A Terapia Cognitivo Comportamental para...
Calandar (2)
9 de outubro de 2023
O Transtorno Opositivo-Desafiador (TOD) é...
Calandar (2)
7 de outubro de 2023
A psicologia infantil não é...
Calandar (2)
5 de outubro de 2023
O déficit de atenção é...
Calandar (2)
30 de setembro de 2023
A psicologia infantil é uma...
Calandar (2)
20 de setembro de 2023
Atender a criança com hiperatividade...

Newsletter: Receba Notícias e Conteúdos

Receba as novidades do mundo da Terapia Infantil toda semana!

Jornada Terapeuta Infantil de Sucesso

Aprenda a se desenvolver mais como terapeuta infantil, como lotar sua agenda e fazer a gestão do seu consultório do zero.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Digite o que procura abaixo