Entenda o objetivo de trabalhar atividades sensoriais e as 10 mais usadas

Entenda o objetivo de trabalhar atividades sensoriais e as 10 mais usadas
Paulinha Psico Infantil

Paulinha Psico Infantil

Olá, sou a Paulinha, psicóloga infantil com foco em transtornos do neurodesenvolvimento. Crio conteúdos na internet desde 2015 e ajudo milhares de mães e outras profissionais da área todos os dias aqui e em minhas redes sociais.

É brincando que muitas crianças compreendem ações, valores e práticas que levarão para o restante de suas vidas. As atividades sensoriais, por sua vez, são importantes práticas lúdicas que você pode aproveitar no desenvolvimentismo infantil. Por isso, é importante que você compreenda o objetivo de trabalhar atividades sensoriais.

Em suma, as atividades sensoriais são aquelas que estimulam os sentidos das crianças, ou seja, audição, olfato, paladar, tato, visão, propriocepção, e vestibular. O foco é fazer com que o cérebro assimile os diferentes canais de estímulo, aumentando os canais de entrada de conhecimento e adaptação do corpo frente à um novo estímulo.

*Importante lembrar que crianças com TPS (Transtorno do Processamento Sensorial) precisam de maior mediação e observação na exploração sensorial, pois pode ser que ele evite a textura e você deverá respeitar isso, ou pode ser que ele queira muito, de uma forma muito intensa sentir aquela textura, e você também precisará saber o que fazer. Recomendo que leia os textos do blog sobre processamento sensorial e também busque uma Terapeuta Ocupacional para te orientar mais.

Com esse incentivo constante na parte sensorial, todo o desenvolvimento infantil ganha, desde a parte cognitiva até social, passando pela emocional e linguística. Dessa forma, separei 10 atividades mais usadas pelos profissionais e como você também pode aplicar em seus casos.

10 maneiras de trabalhar atividades sensoriais

Entenda o objetivo de trabalhar atividades sensoriais e as 10 mais usadas

1) Livro Sensorial para crianças 

Podendo ser criado a partir de feltro ou EVA, utilize o que estiver mais fácil para você no momento, o Livro Sensorial é uma excelente forma de fazer com que a criança tenha contato físico com materiais além do papel. Interagir com diversos objetos é fundamental para o desenvolvimento da criança.

A partir do Livro Sensorial é possível aproveitar diversos aspectos com objetivo de trabalhar atividades sensoriais, mas fique atenta, pois as atividades devem ser compatíveis com o nível de aprendizado da criança. Diante desse cenário, podem ser ensinados:

  • Formas geométricas;
  • Números;
  • Horas;
  • Em cima e em baixo;
  • Direita e esquerda;
  • Alfabeto (vogais e consoantes). 

2) Túnel com fitas para bebês

O aprendizado e descobrimento de novas texturas podem ser feitos de uma forma diferente pelos bebês. Em uma atividade simples, que envolve uma caixa de papelão em formato de “túnel” com a disposição de diversas fitas na parte superior (teto) com diferentes texturas – fita mimosa, cadarço, barbante,… – os bebês já podem começar a ter novas experiências.

Além das texturas, como o desenvolvimento da criança, também é possível começar a trabalhar o entendimento das cores, uma vez que cada fita contém uma cor específica. Caso o bebê ainda seja muito pequeno e não consiga engatinhar, esse esquema pode ser feito com uma argola onde as fitas são colocadas e passadas para ela explorar. 

3) Algodão na ovelha

Você também pode aproveitar o algodão guardado há tempos no armário com objetivo de trabalhar atividades sensoriais. Nesse exercício, onde a criança cola o algodão no desenho de ovelha fixado na parede, é possível estimular o lado sensorial a partir do contato com o material, sentindo a textura do algodão se desmanchando.

Além disso, também é trabalhado, a partir dos sentidos:

  • Atenção;
  • Coordenação motora;
  • Curiosidade;
  • Descoberta;
  • Formas de linguagem;
  • Noção espacial. 

Sendo assim, neste caso, além do algodão, você precisará utilizar papelão, fita adesiva (Para grudar o algodão), giz de cera (Para pintar o desenho da ovelha) e papel sulfite.  

4) Caminho dos sentidos

Essa atividade sensorial já é para as crianças mais crescidas, que já conseguem andar livremente. A ideia é que ao caminhar, a criança possa ter contato com as mais diferentes texturas. O objetivo é que descalço, o pequeno possa explorar novas sensações e desbravar novidades, também trabalhando o medo do desconhecido.

O caminho dos sentidos pode ser composto por:

  • Pedra brita;
  • Caixa de ovo;
  • Gelatina;
  • Água;
  • Areia fina; 
  • Terra. 

5) Pintura com algodão

Conseguir utilizar de forma precisa os músculos localizados nas mãos e nos pés, para movimentos delicados e específicos, é essencial para o ser humano. O movimento de “pinça” com o polegar opositor, por exemplo, é um ponto o que nos diferencia dos primatas anteriores e, portanto, deve ser explorado desde cedo.

Para tal, ao ter o objetivo de trabalhar atividades sensoriais com coordenação motora fina, você pode fazer a ação de pintura com algodão. Utilize uma forma ou bandeja com diversas divisórias e coloque tintas diferentes em cada uma delas. Deixe um algodão em cada um desses espaços. 

Ofereça um papel e peça para que a criança pegue os chumaços de algodão e desenhe na folha. Dessa forma, ela trabalhará a coordenação para pegar os materiais em conjunto com o tato das tintas e texturas presentes. 

6) Garrafa sensorial 

Quando o objetivo a ser alcançado é trabalhar a atenção e a concentração do pequeno, a garrafa sensorial pode ser uma excelente alternativa. Nada mais é do que uma garrafa em que é inserida diferentes materiais dentro, também exercitando a curiosidade da criança. Dependendo da temática, também podem ser incluídos líquidos.

O objetivo dessa atividade sensorial é trabalhar, da mesma forma, os músculos do braço e da mão, quando a criança manipula a garrafa.

7) Pesca das pedrinhas de gelo 

Para bebês com 1 ou mais anos também trabalharem a coordenação motora, a brincadeira da pesca de pedrinhas de gelo é um excelente exercício com objetivo de trabalhar atividades sensoriais. Com a ideia de colocar gelinhos coloridos (feitos com embalagens de plásticos) em uma bacia com água e pedir para que a criança pegue com uma peneira ou rede, você trabalha diversos aspectos. 

Deixe o bebê livre para executar a atividade da melhor forma que encontrar, tendo contato com a sensação do gelado e as dificuldades de aprendizado do movimento de “pinça”.

8) Brinquedos congelados

Outra atividade sensorial que também utiliza o gelo, é a chamada brinquedos congelados. Esse exercício deve ser preparado com um ou dois dias de antecedência. Nesse caso, você deve encher uma caixa de plástico com água, colocar alguns brinquedos dentro e colocar no freezer, para congelar.

Após desenformar o bloco, solicite a criança que remova os brinquedos usando ferramentas como borrifadores com água morna, martelos de brinquedo, entre outras. 

9) Cesto de tesouros 

O objetivo de trabalhar atividades sensoriais tem muito a ver com o cesto de tesouros. Nesse exercício é possível trabalhar, pelo menos quatro dos sentidos (visão, olfato, audição e tato). No caso, coloque em um cesto diferentes objetos, como colheres, esponjas, potes, livros, entre outros objetos – tome cuidado com o tamanho de cada uma para segurança da criança. 

Na sequência, coloque próxima da criança e deixe ela explorar como quiser, sem interferir. 

10) Painel sonoro 

Por último, mas não menos importante, o painel sonoro tem o objetivo de expor as crianças a conhecer a música como uma forma de expressão, além do prazer de poder inventar novos sons. 

Podendo ser feito até com sucata, a ideia é ter diferentes objetos que, por sua vez, produzem diferentes sons e podem produzir novas experiências. 

Você conseguiu compreender o objetivo de trabalhar atividades sensoriais a partir desses 10 exemplos práticos? Me segue lá no Instagram, YouTube e TikTok para muito mais dicas e outras informações de como trabalhar as atividades sensoriais. 

Compartilhe esse conteúdo
WhatsApp
Facebook

Tópicos do Conteúdo

Conteúdos que você também pode gostar
Calandar (2)
17 de abril de 2024
Tornar-se um especialista em psicologia...
Calandar (2)
11 de abril de 2024
Abrir um consultório de psicologia...
Calandar (2)
7 de abril de 2024
Planejar uma consulta de psicologia...
Calandar (2)
3 de abril de 2024
A busca por especialização em...
Calandar (2)
28 de fevereiro de 2024
A intervenção de qualquer transtorno...
Calandar (2)
27 de janeiro de 2024
A prática da psicologia infantil...
Calandar (2)
25 de janeiro de 2024
A Psicologia Infantil desempenha um...
Calandar (2)
21 de janeiro de 2024
O desenvolvimento emocional e cognitivo...

Newsletter: Receba Notícias e Conteúdos

Receba as novidades do mundo da Terapia Infantil toda semana!

Jornada Terapeuta Infantil de Sucesso

Aprenda a se desenvolver mais como terapeuta infantil, como lotar sua agenda e fazer a gestão do seu consultório do zero.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Digite o que procura abaixo