Hiperatividade infantil tem cura? Entenda o que pode ser feito.

Hiperatividade infantil tem cura? Entenda o que pode ser feito.
Paulinha Psico Infantil

Paulinha Psico Infantil

Olá, sou a Paulinha, psicóloga infantil com foco em transtornos do neurodesenvolvimento. Crio conteúdos na internet desde 2015 e ajudo milhares de mães e outras profissionais da área todos os dias aqui e em minhas redes sociais.

Antes de responder se a hiperatividade infantil tem cura, ou não, eu acredito que seja altamente relevante analisarmos o que é, afinal, a hiperatividade infantil. E como ela é vista, analisada, diagnosticada e abordada dentro da psicologia.

A hiperatividade é uma condição neurobiológica que afeta crianças, adolescentes,e até adultos, impactando diretamente no comportamento, atenção e autocontrole da pessoa. 

Ela refere-se especificamente ao comportamento de estar excessivamente ativo, agitado ou inquieto. Pode ser um traço de personalidade, uma resposta temporária a certas situações (como a ingestão de cafeína ou açúcar) ou até mesmo um sintoma de diferentes condições médicas ou psicológicas, como o TDAH. 

A hiperatividade pode ocorrer em crianças, adolescentes e adultos e não é necessariamente indicativa de um diagnóstico de TDAH. Um diagnóstico preciso deve ser feito por um profissional especializado com base na avaliação completa dos sintomas e da história da pessoa.

Uma pergunta frequente que nós escutamos de familiares, cuidadores e educadores é: “A hiperatividade infantil tem cura?” A resposta, em termos médicos, seria a de que não é uma condição curável no sentido biológico, mas pode ser gerenciado e controlado com intervenções apropriadas, incluindo apoio psicológico.

O impacto da hiperatividade infantil 

A hiperatividade é caracterizada por sintomas como impulsividade, hiperatividade e dificuldade de concentração. Muitas vezes, as crianças que possuem o transtorno têm dificuldade em manter a atenção em tarefas escolares, lembrar-se de instruções simples e controlar seus impulsos. 

Seu impacto, porém, não se limita à esfera acadêmica, mesmo que seja a principal causa da busca “hiperatividade infantil tem cura”, pois pode afetar a autoestima da criança, suas interações sociais e a dinâmica familiar. 

Por exemplo, uma criança que se movimenta “o tempo todo”, que possui dificuldade para lembrar detalhes, informações e paços completos, que “fala sem parar”, é curiosa a ponto de ignorar o ambiente a sua volta para focar em algo, entre outras características que podem chamar a atenção da família para a necessidade de uma intervenção profissional. 

Hiperatividade infantil tem cura? Entenda o que pode ser feito.

Além do horizonte

Se você está buscando saber se a hiperatividade infantil tem cura, ou não, é relevante, também, entendermos o que se entende por cura. Estratégias para lidar com comportamentos, meios de auxiliar a criança a se concentrar, melhora do sono, e assim por diante. 

É importante entendermos que a ideia de “cura” no contexto da hiperatividade pode ser ambígua, pois não se trata de eliminar a condição, mas de administrá-la para permitir que a criança desenvolva seu potencial máximo. A abordagem de tratamento costuma ser multifacetada e multidisciplinar, envolvendo estratégias médicas, educacionais e psicológicas.

Intervenções Médicas

A pesquisa sobre a possibilidade de que a hiperatividade infantil tem cura, é de grande interesse para a medicina. Porém, até o presente momento, não foram encontrados meios bioquímicos de mudar a configuração neural das nossas pequenas fontes inesgotáveis de energia. 

O tratamento médico geralmente inclui o uso de medicamentos estimulantes, como o metilfenidato, para melhorar o foco e a concentração. No entanto, é importante lembrar que a medicação é apenas uma parte do processo de administração das características do transtorno, e deve ser administrada sob a supervisão de um médico especializado.

Se os pais ou responsáveis optarem pela medicação, com crianças a situação pode ser um pouco mais delicada e não dispensa ou substitui o acompanhamento psicológico. 

O apoio educacional é essencial! 

As escolas desempenham um papel crucial no apoio às crianças com hiperatividade. Estratégias educacionais adaptativas, como modificações na sala de aula e uso de técnicas de ensino diferenciadas, podem ajudar a maximizar o aprendizado e minimizar as frustrações acadêmicas.

Assim como as demais formas de apoio, é importante buscar por profissionais para que o atendimento seja completo, contextualizado e faça sentido para a criança dentro do seu universo individual.

E a psicologia?

A psicologia infantil oferece uma perspectiva valiosa no manejo dos sintomas, por assim dizer, e pode nos ajudar a ter uma perspectiva mais ampla do porquê não é possível afirmar que a hiperatividade infantil tem cura

Hiperatividade infantil tem cura? Entenda o que pode ser feito.

Nós, profissionais dessa área, não apenas ajudamos a criança a compreender e lidar com suas emoções e desafios, mas também fornecemos orientação e estratégias práticas para que a família encontre meios de prestar apoio.

Algumas opções incluem: 

A terapia cognitivo-comportamental (TCC): A TCC é frequentemente usada para ajudar as crianças a desenvolver habilidades de autorregulação, autocontrole e estratégias para lidar com a impulsividade e a distração. Através de sessões individuais, a criança aprende a identificar pensamentos negativos e padrões comportamentais prejudiciais, substituindo-os por abordagens mais saudáveis.

E o treinamento de habilidades sociais: Crianças com hiperatividade podem ter dificuldades nas interações sociais devido a impulsividade e problemas de atenção. A psicologia infantil oferece treinamento de habilidades sociais, que inclui ensinar a criança a entender as emoções dos outros, controlar impulsos e manter o foco durante as interações sociais.

A família desempenha um papel crucial no apoio à criança com hiperatividade. Entender que a afirmação de que a hiperatividade infantil tem cura é falsa,  a condição, ser paciente e oferecer um ambiente de apoio são fundamentais. Algumas estratégias comuns incluem:

Educação: Informar-se sobre as suas características é o primeiro passo para entender as necessidades da criança. Isso permite que os pais adotem abordagens mais eficazes para lidar com os desafios diários.

Comunicação Aberta: Manter linhas abertas de comunicação com a criança é essencial. Encorajar a expressão de sentimentos, preocupações e sucessos contribui para um ambiente acolhedor.

Estabelecer Rotinas: Crianças com hiperatividade se beneficiam de rotinas estruturadas. Criar horários previsíveis ajuda a minimizar a ansiedade e melhora o foco.

Reforço Positivo: Reconhecer e recompensar comportamentos positivos desempenha um papel essencial no desenvolvimento da autoestima e motivação da criança com hiperatividade, auxiliando-a a superar os desafios que enfrenta. Isso cria um ciclo virtuoso em que a criança se sente encorajada e motivada a continuar progredindo.

Embora a hiperatividade infantil não tenha uma “cura” no sentido tradicional da palavra, uma abordagem abrangente de tratamento e apoio pode permitir que as crianças alcancem seu potencial máximo.

Com o apoio da psicologia infantil, intervenções educacionais e o apoio amoroso da família, é possível proporcionar aos pequenos que convivem com a condição as ferramentas para navegar pelos desafios e viver uma vida feliz e realizada.

E, claro, com um acompanhamento psicológico contextualizado, que respeite a individualidade da criança e faça sentido para ela. 

Gostou do conteúdo? No meu blog para pais eu sempre adiciono informações relevantes e atuais sobre o que a psicologia pode oferecer às famílias. Também compartilho minhas descobertas, estudos e estratégias nas redes sociais (Instagram, Facebook, TikTok e YouTube). Não deixe de me acompanhar! 

Compartilhe esse conteúdo
WhatsApp
Facebook

Tópicos do Conteúdo

Conteúdos que você também pode gostar
Calandar (2)
17 de abril de 2024
Tornar-se um especialista em psicologia...
Calandar (2)
11 de abril de 2024
Abrir um consultório de psicologia...
Calandar (2)
7 de abril de 2024
Planejar uma consulta de psicologia...
Calandar (2)
3 de abril de 2024
A busca por especialização em...
Calandar (2)
28 de fevereiro de 2024
A intervenção de qualquer transtorno...
Calandar (2)
27 de janeiro de 2024
A prática da psicologia infantil...
Calandar (2)
25 de janeiro de 2024
A Psicologia Infantil desempenha um...
Calandar (2)
21 de janeiro de 2024
O desenvolvimento emocional e cognitivo...

Newsletter: Receba Notícias e Conteúdos

Receba as novidades do mundo da Terapia Infantil toda semana!

Jornada Terapeuta Infantil de Sucesso

Aprenda a se desenvolver mais como terapeuta infantil, como lotar sua agenda e fazer a gestão do seu consultório do zero.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Digite o que procura abaixo