Autismo em crianças: Entenda quais são os sinais e o que pode ser feito

Autismo em crianças: Entenda quais são os sinais e o que pode ser feito
Paulinha Psico Infantil

Paulinha Psico Infantil

Olá, sou a Paulinha, psicóloga infantil com foco em transtornos do neurodesenvolvimento. Crio conteúdos na internet desde 2015 e ajudo milhares de mães e outras profissionais da área todos os dias aqui e em minhas redes sociais.

O transtorno do espectro autista (TEA), comumente referido como autismo, é uma condição complexa e variável que afeta, principalmente, a maneira como uma pessoa se comunica e interage com o mundo ao seu redor. E o autismo em crianças se manifesta mais cedo do que você pensa. 

Embora os sintomas e a gravidade, por assim dizer, possam variar amplamente, o diagnóstico precoce e a intervenção adequada são cruciais para maximizar o potencial das crianças com autismo e evitar que caiam em ambientes desestimulantes. 

Vamos explorar, então, os principais sinais do autismo em crianças e como a psicologia oferece intervenções valiosas para auxiliar essas crianças em seu desenvolvimento.

Os principais indícios: 

O autismo em crianças é uma condição neuropsiquiátrica caracterizada por diferenças significativas na comunicação social, comportamentos repetitivos e interesses restritos. E é importante lembrar antes de prosseguirmos, que não possui cura, e a finalidade do apoio psicológico não se aproxima deste conceito. 

Os sinais do TEA podem ser observados nos primeiros anos de vida de uma criança, geralmente emergindo antes dos três anos de idade. Muitos pais e cuidadores percebem diferenças sutis no desenvolvimento de seus filhos desde cedo. 

É importante ressaltar que, embora os sintomas precoces possam variar, o diagnóstico de autismo em crianças é mais preciso quando feito por profissionais especializados, como psicólogos ou psiquiatras infantis, que utilizam critérios diagnósticos clínicos específicos, embasados e comprovados cientificamente. 

Por essa razão, qualquer preocupação sobre o desenvolvimento de uma criança deve ser prontamente compartilhada com um profissional de saúde qualificado, que pode realizar avaliações detalhadas e fornecer orientações específicas para cada situação. 

Quanto mais cedo o transtorno for identificado, maiores são as chances de intervenções precoces e eficazes, que podem fazer uma diferença significativa no desenvolvimento e na qualidade de vida da criança.

Eles incluem:

Dificuldades na comunicação social: O autismo em crianças se traduz, na maioria dos casos, em dificuldade em estabelecer e manter relações sociais. Elas podem evitar o contato visual, não responder ao próprio nome, não engajar em brincadeiras que envolvam outras crianças e ter dificuldade em entender as expressões faciais das pessoas durante a primeira infância.

Comportamentos repetitivos: A repetição de movimentos, como balançar as mãos, bater com a cabeça ou alinhar objetos, é comum em crianças com autismo. Esses comportamentos podem ser uma forma de autorregulação ou autoestimulação.

Interesses restritos e atípicos: Crianças com autismo tendem a desenvolver interesses intensos e específicos em determinados objetos ou tópicos. Esses interesses podem ser incomuns em intensidade e foco.

Autismo em crianças: Entenda quais são os sinais e o que pode ser feito

Dificuldades na linguagem: O autismo em crianças muitas vezes causa atrasos na fala e no desenvolvimento da linguagem. Alguns pequenos podem não desenvolver a linguagem verbal e recorrer à comunicação não verbal ou a dispositivos de comunicação assistida.

Resistência a mudanças bruscas: Mudanças na rotina ou no ambiente podem ser especialmente difíceis para crianças com autismo. Elas podem reagir com resistência ou angústia diante de mudanças.

Hipersensibilidade ou hipossensibilidade sensorial: Crianças com autismo podem apresentar sensibilidade extrema ou falta de sensibilidade aos estímulos sensoriais, como luz, som, tato ou cheiro.

O Papel da psicologia na intervenção para o autismo

A psicologia desempenha um papel fundamental na avaliação e intervenção para crianças com autismo. Profissionais especializados em autismo em crianças utilizam uma variedade de abordagens e terapias para ajudar essas crianças a entenderem suas emoções, lidarem com mudanças e outras demandas que podem vir.

Análise do Comportamento Aplicada (ABA): A ABA é uma abordagem baseada em evidências que visa melhorar o comportamento social e comunicativo das crianças com autismo. Ela utiliza técnicas de reforço positivo para ensinar habilidades sociais, linguagem e comportamentos adaptativos.

Crianças com autismo frequentemente experimentam sensibilidades sensoriais ou insensibilidades, o que pode afetar seu comportamento e interações sociais. A ABA utiliza atividades e exercícios específicos para ajudar a criança a regular suas respostas sensoriais, melhorar o processamento e, assim, reduzir o comportamento de resistência e promover o envolvimento social.

Ela envolve, ainda, o uso de sistemas de comunicação não verbal, como quadros de comunicação, aplicativos de fala no computador ou dispositivos de voz, para auxiliar na expressão de pensamentos, necessidades e desejos. 

Intervenção precoce: O diagnóstico e a intervenção precoce são essenciais. Quanto mais cedo o autismo for identificado, maior a probabilidade de um maior desenvolvimento. 

Terapia da fala e comunicação: Muitas crianças com autismo têm dificuldades na linguagem. Terapeutas da fala especializados em autismo podem ajudar a desenvolver habilidades de comunicação, seja por meio da fala verbal, comunicação assistida por dispositivos ou comunicação não verbal.

Terapia ocupacional: Terapeutas ocupacionais trabalham com crianças com autismo para ajudá-las a desenvolver habilidades motoras e a lidar com sensibilidades sensoriais. Isso pode melhorar a autonomia e a qualidade de vida da criança.

Autismo em crianças: Entenda quais são os sinais e o que pode ser feito

Psicoterapia individual: A psicoterapia pode ajudar crianças com autismo a lidar com questões emocionais, ansiedade e dificuldades sociais. Terapeutas especializados podem adaptar abordagens terapêuticas para atender às necessidades específicas da criança.

Educação especializada: Crianças com autismo frequentemente se beneficiam de programas educacionais individualizados. Professores e profissionais de educação especial podem criar ambientes de aprendizado que atendam às necessidades da criança.

Treinamento de pais e cuidadores: O apoio aos pais, familiares e cuidadores que convivem com o  autismo em crianças é crucial. O treinamento em estratégias comportamentais e de comunicação pode ajudar os pais a entender e apoiar melhor seus filhos com autismo.

Terapias complementares: Algumas terapias complementares, como a terapia musical, terapia artística e equoterapia, podem complementar as intervenções tradicionais e atender às necessidades individuais da criança.

Abordagem centrada na família: Muitos programas de intervenção enfocam a família como parte integrante do processo. Isso ajuda a criar um ambiente de apoio consistente para a criança.

autismo em crianças é uma condição complexa, mas com a intervenção adequada, às crianças com autismo podem fazer progressos significativos em direção a uma vida plena e gratificante. A psicologia desempenha um papel crucial na avaliação e no acompanhamento do autismo infantil, oferecendo uma variedade de abordagens e terapias para atender às necessidades individuais de cada criança. 

É fundamental que os pais, cuidadores e profissionais de saúde trabalhem juntos para proporcionar o melhor suporte possível a essas crianças, aproveitando ao máximo seu potencial. O diagnóstico precoce e a intervenção são os primeiros passos importantes para garantir um futuro brilhante para as crianças com autismo.

Meu blog para pais é regularmente atualizado para fornecer uma ampla gama de orientações. É fundamental reconhecer que o psicoterapeuta que cuida do seu filho é a pessoa mais capacitada para orientar, informar e acompanhar seus progressos e necessidades específicas de maneira precisa. 

Se você ainda tiver dúvidas ou precisar de mais informações, estou sempre disponível em minhas redes sociais, que incluem o Facebook, TikTok e Instagram. Sinta-se à vontade para entrar em contato, mesmo que seja apenas para uma conversa. Não deixe de seguir e ficar atualizado!

Compartilhe esse conteúdo
WhatsApp
Facebook

Tópicos do Conteúdo

Conteúdos que você também pode gostar
Calandar (2)
20 de maio de 2024
A integração necessária para a...
Calandar (2)
15 de março de 2024
As estereotipias do autismo são...
Calandar (2)
13 de março de 2024
O hiperfoco infantil é um...
Calandar (2)
11 de março de 2024
O Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) é...
Calandar (2)
5 de março de 2024
Os transtornos infantis são condições...

Newsletter: Receba Notícias e Conteúdos

Receba as novidades do mundo da Terapia Infantil toda semana!

Jornada Terapeuta Infantil de Sucesso

Aprenda a se desenvolver mais como terapeuta infantil, como lotar sua agenda e fazer a gestão do seu consultório do zero.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Descubra como trabalhar todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil.

TERAPEUTA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Aprenda como atuar em todas as demandas clínicas eliminando qualquer insegurança no atendimento infantil, através da metodologia IAMF.

PSICÓLOGA INFANTIL NÃO PERCA!!!

Digite o que procura abaixo